Kristian Blummenfelt vence o Mundial de Ironman nos EUA

O norueguês Kristian Blummenfelt vence o Mundial de Ironman em sua estreia na competição. (Divulgação)


Dez meses após ganhar seu primeiro ouro no triatlhon das Olimpíadas de Tóquio, o norueguês Kristian Blummenfelt venceu, neste sábado (7), pela primeira vez, o Campeonato Mundial de Ironman, em St. George, Utah, nos Estados Unidos. A competição teve a participação de 3.650 triatletas de 127 países e distribuiu US$ 750 mil entre os 15 melhores profissionais masculinos e femininos.

O campeão, de 28 anos, percorreu os 3.860m de natação em 49m40s, os 180,25km de ciclismo em 4h18m43s e os 42.2km de corrida em 2h38m01s, totalizando 7h49m16s.

O norueguês é o primeiro triatleta a vencer um título mundial de Ironman em sua estreia na competição desde o belga Luc Van Lierde, em 1996. Sua primeira prova na distância aconteceu há seis meses, quando venceu o Ironman de Cozumel, no México, com 7h21m12s, o tempo mais rápido de todos os tempos. Ele superou o recorde de 7h35m39s do alemão Jan Frodeno, primeiro triatleta a vencer uma Olimpíadas, em Pequim-2008, e o Mundial de Ironman, em 2015, repetindo o feito em 2016 e 2019.

Kristian Blummenfelt é prejudicado por infecção respiratória

“Foi um dia difícil”, disse Blummenfelt, que após a chegada abraçou seu treinador Olav Aleksander Bu, desmaiou e foi levado para o departamento o médico.

“Christian não estava 100% para a prova. Ele deve ter largado com 90%. Quando acordei esta manhã, não sabia o que esperar dele no Ironman”, disse o técnico Bu, referindo-se ao resfriado e à infecção respiratória que atingiu Blummenfelt e o companheiro de equipe Gustav Iden, que nem largou.

O segundo colocado foi o canadense Lionel Sanders, com 7h54m03s, fazendo 52m07s na natação, 4h16m15s na bike e 2h42m25s. O terceiro colocado foi o neozelandês Braden Currie, com 7h54m19s, com 47m37s na natação, 4h16m31s na bike e 2h47m11s.

Prova com muito calor e vento

O percurso difícil _ com mais de 2.133m de elevação na bicicleta e de 426m na corrida _ e um dia quente e com ventos jogou a favor de Blummenfelt. “Acho que a dinâmica da corrida foi completamente diferente do que se poderia esperar em um Campeonato Mundial de Ironman normal e isso favoreceu o campeão”, disse Bu.

“Essa foi a corrida mais insana que eu já participei”, disse o Sanders, que ficou em segundo lugar depois de um sprint nos últimos 400m para ultrapassar o terceiro colocado Braden Currie.

Suíça é pentacampeã

Se Kristian Blummenfelt venceu pela primeira vez o Mundial, no feminino, a vitória foi de uma veterana em títulos mundiais. A suíça Daniela Ryf, de 34 anos, conquistou seu quinto título de Ironman, fechando em 8h34m59s, com o tempo de 54m42s na natação, 4h37m47s na bike e 2h59m36s na corrida.

“Acho que ainda estou bem”, disse a pentacampeã, que ocupa o terceiro lugar entre as maiores vencedoras de Mundial de Ironman, atrás da americana Paula Newby-Fraser, com oito títulos, e da conterrânea Natascha Badmann, com seis.

Sua última vitória no Mundial de Ironman foi em 2018, quando quebrou o recorde do percurso em 20 minutos, apesar de ter sido picada por uma água-viva nas duas axilas na natação inicial.

A segunda colocada foi a britânica Kat Matthews, com 8h43m49s (54m48s na natação, 4h44m41s na bike e 3h00m57s na corrida), seguida pela alemã Anne Haug, com 8h47m03s (54m47s na natação, 4h52m54s na bike e 2h56m00s na corrida).

Primeiro Mundial longe de Kona

Pela primeira vez o Mundial de Ironman foi realizado fora do Havaí, desde sua criação em 1978. A pandemia do coronavírus obrigou o evento a ser adiado em 2020 e 2021. No ano passado, o Mundial foi transferido para St. George, que também sediou o Mundial Ironman 70.3 em 2021. O Mundial retorna para Kailua-Kona, para um novo formato de corrida de dois dias, em 6 de outubro para as mulheres e 8 de outubro para os homens. (Iúri Totti)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos