Klinsmann deixa o Hertha Berlin após 76 dias como técnico

AFP
Jürgen Klinsmann sorri no dia de sua apresentação como técnico do Hertha, no dia 27 de novembro de 2019 em Berlim
Jürgen Klinsmann sorri no dia de sua apresentação como técnico do Hertha, no dia 27 de novembro de 2019 em Berlim

Apenas 76 dias após sua chegada, o lendário jogador alemão Jürgen Klinsmann, técnico do Hertha Berlin, anunciou sua renúncia nesta terça-feira, alegando não contar com apoio suficiente do clube, em pela luta contra o rebaixamento.

"Como técnico, preciso da confiança das pessoas envolvidas nesta tarefa, que ainda não está concluída", escreveu o técnico de 55 anos em sua página oficial do Facebook. Seu agente Roland Eitel confirmou essas informações à SID, filial esportiva da AFP.

"Na luta contra o rebaixamento, a unidade, a coesão e a concentração são essencialmente os elementos mais importantes. Se eles não estiverem garantidos, não posso explorar meu potencial como treinador e não posso assumir minhas responsabilidades", acrescentou o ex-atacante.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Segundo o popular jornal Bild, Klinsmann queria esclarecer o mais rápido possível seu futuro com o Hertha Berlin, depois de assinar um contrato apenas até o final desta temporada.

A diretoria queria esperar para ver a evolução do time nesta temporada antes de renovar, algo que não agradou ao campeão mundial de 1990.

Sua decisão causou espanto no clube. "Estamos surpresos com essa notícia desta manhã", disse o diretor de esportes Michael Preetz, especialmente pela "cooperação e confiança" durante o período de assinatura em que "não havia sinal nesse sentido".

- Alexander Nouri, técnico interino -

Até nova decisão, o assistente Alexander Nouri vai assumir o time principal como interino.

Contratado no final de novembro para substituir Ante Covic, o ex-técnico da seleção alemã havia provocado um efeito positivo, com várias vitórias antes da pausa de inverno, incluindo uma triunfo sobre o Bayer Leverkusen (1-0).

Mas após as férias, os resultados foram decepcionantes, com uma goleada de 4 a 0 em casa para o Bayern de Munique e a eliminação na Copa da Alemanha contra o Schalke.

A derrota por 3 a 1 em casa para o Mainz, no sábado, levou a equipe ao 14º lugar, apenas seis pontos da zona de rebaixamento.

Klinsmann, que jogou na Inter de Milão, Bayern de Munique e Monaco, entre outros, vestiu a camisa da seleção alemã 108 vezes e marcou 47 gols, vencendo a Copa do Mundo na Itália-1990 e o Eurocopa na Inglaterra-1996.

Depois, foi treinador da Alemanha entre 2004 e 2006, chegando às semifinais da Copa do Mundo e dos Estados Unidos (2011-2016); vencendo a Copa Ouro da Concacaf de 2013, alcançando as oitavas de final da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, mas não se classificou para o Mundial da Rússia de 2018, o que lhe custou o cargo.

Leia também