Kleina admite ‘regulamento embaixo do braço’ e elogia postura da Ponte

A festa do vestiário da Ponte Preta dentro do estádio palmeirense foi rápida. Poucos minutos depois da derrota por 1 a 0, que culminou com a classificação da Macaca à final do Campeonato Paulista, jogadores já deixavam o local e Gilson Kleina iniciou sua entrevista coletiva. Sereno, mas claramente muito satisfeito com o desempenho de sua equipe, o treinador fez questão de valorizar a postura os atletas em campo, apesar da pressão exercida pelo Palmeiras diante de pouco mais de 38 mil torcedores.

“Nós jogamos com o regulamento. Claro que ninguém quer comemorar derrota, mas estamos comemorando a classificação. Assim como foi contra o Santos, hoje da mesma forma. Tomamos gol no perfil do jogo, que era a bola aérea, o Palmeiras fez muito isso. E a gente se controlou. Sabíamos que tínhamos a vantagem e soubemos explorar essa vantagem. Tivemos o contra-ataque, o Prass foi muito bem, mas estão de parabéns os atletas. Isso tem que ser um crescimento para a final”, avaliou Kleina.

Para o treinador, a Ponte Preta realmente encontrou mais dificuldade do que se imaginava na primeira etapa. “O Palmeiras veio diferente, descaracterizou a nossa marcação”, explicou. Porém, no segundo tempo, o duelo ficou mais equilibrado e do jeito que o time de Campinas esperava. Agora, a estratégia de Gilson Kleina é uma só: não mudar nada do que foi feito até aqui.

“ (Ir bem na final) passa por você manter o foco, manter o trabalho. Demos mais um passo e esse passo agora é o tijolinho para a vitória final. Não vamos ficar só no trabalho emocional. Temos que trabalhar muito no campo agora, mas é inegável que fazer final de um regional, que é o mais difícil (do país), eliminar a equipe campeã Brasileira, colocada para ganhar tudo que entra (para disputar)… Estamos de parabéns. Vamos viver a final. Manter a simplicidade para sair vitorioso”, aconselhou o técnico.

Antes de encerrar a entrevista coletiva, Gilson Kleina ainda deixou claro que prefere atuar no Moisés Lucarelli independente de quem seja o adversário na decisão. Porém, prometeu respeitar a decisão da diretoria campineira, que pode, por causa da renda, sondar mandar uma das finais em um estádio maior. Corinthians e São Paulo definem a segunda vaga nesse domingo, às 16 horas. O Timão venceu a primeira partida por 2 a 0 no Morumbi.