Keylor Navas no olho do furacão

(Arquivo) O goleiro do Real Madrid, Keylor Navas

O gol contra do costa-riquenho Keylor Navas, no domingo, contra o Betis, voltou a colocar em dúvida a capacidade do goleiro do Real Madrid, que sabe o significado das vaias do Santiago Bernabéu, mesmo com apoio dos companheiros e do treinador.

O Betis saiu na frente no placar, depois de Navas defender um chute aparentemente inofensivo e, na sequência, se enrolar e deixar a bola escapar, fazendo contra para os andaluzes.

Navas se redimiu no último minuto do jogo, evitando o empate com uma bela defesa e garantindo o resultado de 2 a 1. A vitória recolocou os merengues na liderança da Liga, mas o eco do erro do goleiro soou depois do apito final.

"Existem momentos que as coisas vão bem e outras vezes não. É preciso manter a cabeça fria. Já tive momentos ruins e momentos muito bons. Espero voltar a esses momentos incríveis", falou Navas após a partida.

- "Tranquilo" -

"Entro no campo tranquilo, trato de fazer meu trabalho", acrescentou o goleiro, convencido que o time "confia em mim e isso me compromete para que essas coisas não voltem a acontecer".

"Demonstrou que tem caráter e muita personalidade, inclusive se cometer algum erro. Todo mundo pode errar, mas no final fez uma defesa magnífica. Eu fico com o gesto dos companheiros. No final, vencemos os três pontos por sua defesa", falou o treinador francês Zinedine Zidane depois da partida.

Zidane não esquece que um dos motivos do Real Madrid conseguir o recorde de 40 jogos seguidos sem perder foram as grandes exibições de Navas, que teve excelente temporada em 2015/2016.

Mas, "não é nenhum segredo que Keylor Navas passa por seu pior momento, desde que assumiu o gol do Real Madrid", afirmou o jornal esportivo Marca.

Desde que voltou de sua operação no tornozelo, no final de setembro, Navas disputou 19 jogos na Liga e não sofreu gols em apenas quatro partidas. Na Champions, Navas foi vazado em todas as partidas.

- Mais gols que em 2015/2016 -

O costa-riquenho sofreu 34 gols em 28 partidas nesta temporada, número bem maior que os 31 em 45 jogos, no ano anterior.

"Aos números pode-se somar a perda de confiança da torcida, o que é pior", acrescenta o Marca, que acredita que "cada jogo no Bernabéu pode ser um teste para ele, como foi para Casillas e Diego López".

"É um estádio complicado e o nível de exigência é infinito. Quando os jogadores erram eles precisam da carinho", pediu Sergio Ramos, em apoio ao companheiro.

O erro de Navas trouxe à tona mais uma vez os boatos sobre a continuidade do arqueiro sob as traves do Real Madrid. A eventual contratação do goleiro do Manchester United, David de Gea, também voltou para as conversas dos torcedores.

Os merengues tentaram contratar De Gea em agosto de 2015, mas um atraso na documentação frustrou a operação e o goleiro foi jogar na Inglaterra.

No início de fevereiro, por conta das más atuações de Keylor, os jornais Marca e AS afirmavam que o Real tentaria contratar De Gea no fim da temporada.

Mas à época, o presidente Florentino Pérez mostrou apoio ao goleiro afirmando que "todo mundo está encantado com Keylor Navas".