Ketlen Vieira se oferece como reserva para disputa de cinturão do UFC; entenda

Depois de quase dois anos afastada dos octógonos devido à uma lesão grave no joelho, Ketlen Vieira finalmente voltará a competir no próximo dia 14 de dezembro, no UFC 245, em Las Vegas (EUA), contra Irene Aldana. Mas apesar do hiato no MMA e de também estar focada na adversária mexicana, a brasileira cogitou a possibilidade de disputar o cinturão dos pesos-galos (61 kg) do Ultimate já em seu retorno ao esporte. Isso porque a luta pelo título da divisão entre Amanda Nunes e Germaine de Randamie ocorrerá no mesmo evento, e caso uma das atletas sofra algum tipo de imprevisto, a ‘Fenômeno’ deixou claro que aceitaria uma proposta de suprir essa possível baixa no show.

Durante o media day do UFC dessa terça-feira (3), realizado na academia ‘Upper’, no Rio de Janeiro, Ketlen se mostrou à disposição da liga para ser uma ‘suplente de luxo’ no evento com sede em Vegas. De acordo com a brasileira, a possível escalação às vésperas da realização do card não interferiria tanto em sua estratégia, uma vez que tanto Amanda quanto Germaine possuem um estilo similar – trocação – ao de Irene, sua adversária original no show.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Se cair (a luta do cinturão do UFC 245), estou preparada (para substituir). Até porque não vai fugir da linha de adversária, pois são duas trocadoras e não fugiria da realidade. (Se acontecer) aceitaria, com certeza”, garantiu Ketlen, em conversa com a imprensa que contou com a presença da reportagem da Ag Fight.

No entanto, essa é uma possibilidade que não há como prever, e Ketlen sabe disso. E até por conta disso, a brasileira prefere voltar suas atenções para Aldana. Até porque, de acordo com a peso-galo, um triunfo sobre a striker mexicana consequentemente a alçaria para uma disputa de cinturão em seguida.

“Sou a número dois do ranking e a Amanda vai estar lutando no mesmo dia contra a número um. Eu vencendo não vejo mais ninguém na minha frente. Estarei me tornando a número um. Lógico que toda atleta sonha em ser campeã, mas agora estou focada na Aldana. Hoje para mim é ela que tem o cinturão”, ressaltou Ketlen, antes de falar sobre a lesão sofrida.

“Tudo foi um pouco difícil, mas levava para o lado positivo. Antes de me lesionar a categoria estava bem embaçada, tinham muitas lutas para acontecer ainda, eu teria que lutar mais umas três vezes pelo cinturão. Então vejo tudo como benefício. Agora estou a um passo. Se conseguir a vitória posso sonhar com a disputa de título”, concluiu a peso-galo.

Ketlen é apontada por muitos como uma das únicas atletas que a ‘Leoa’ ainda não derrotou que poderia fazer frente a bicampeã atualmente, e não é para menos. Afinal de contas, a ‘Fenômeno’ se mantém invicta sem sua trajetória no MMA profissional com dez triunfos – quatro deles já competindo pelo UFC.

Leia também