Sem vencer na temporada, Hamilton busca recuperação no GP do Azerbaijão

EFE

Redação Central, 26 abr (EFE).- A Fórmula 1 chega neste fim de semana a Baku, no Azerbaijão, palco da quarta corrida da temporada, uma pista na qual o atual campeão do mundo, Lewis Hamilton (Mercedes), nunca venceu, uma situação que precisará ser superada caso o britânico queria se recuperar de um início ruim de temporada.

Hamilton não sobe ao lugar mais alto do pódio há seis provas, incluindo as três últimas da temporada passada, e terá pela frente uma pista bastante incômoda para ele e para a Mercedes, que só venceu em Baku com Nico Rosberg.

Além da seca, o britânico acompanha a evolução da Ferrari com preocupação e está atrás do alemão Sebastian Vettel na classificação. Outra ameaça vem da Red Bull. O australiano Daniel Ricciardo, que venceu no Azerbaijão no ano passado, surpreendeu ao também triunfar no Grande Prêmio da China e ocupa o terceiro lugar.

"No ano passado tivemos uma luta dura com a Ferrari, mas não foi nada comparado com a intensidade da batalha deste ano", afirmou o diretor-executivo da Mercedes, Toto Wolff.

O próprio Hamilton reconheceu após o quarto lugar na China que tinha que começar uma recuperação no Mundial e deixar de perder "pontos valiosos". Vettel também desperdiçou uma oportunidade de ampliar a vantagem na classificação para o rival, terminando a corrida em oitavo depois de um toque do holandês Max Verstappen.

Os dois principais candidatos ao título chegam ao Azerbaijão separados por nove pontos. Vettel tem 54 contra 45 de Hamilton. Bottas ocupa o terceiro lugar, com 40, e Ricciardo vem na sequência, com 37 pontos conquistados após o triunfo na China.

Hamilton e a Mercedes sabem que o circuito urbano de Baki não é o melhor para o carro. O britânico nunca subiu no pódio ao Azerbaijão. A escuderia, no entanto, venceu a primeira prova disputada no Azerbaijão. Nico Rosberg dominou o fim de semana de ponta a ponta, fez a pole position, cruzou a linha de chegada no primeiro lugar e ainda estabeleceu a melhor volta da prova.

Em 2017, Ricciardo venceu uma corrida caótica, protagonizando uma tremenda recuperação depois de largar no 10º lugar. E o australiano chega a Baku depois de uma exibição similar na China.

"Não sei vencer corridas chatas", brincou o piloto.

Quem também espera voltar a pontuar no Azerbaijão é o bicampeão espanhol Fernando Alonso (McLaren), que nas três primeiras corridas deste ano somou mais pontos do que em toda temporada passada.

Apesar de mudanças no carro para a corrida, Alonso disse não esperar mudanças no rendimento do carro em Baku.

A capital do Azerbaijão pode servir de inspiração para dois pilotos que não começaram bem a temporada: o mexicano Sergio Pérez (Force India), que ainda não pontuou na temporada, e o canadense Lance Stroll (Williams), na mesma situação.

Pérez foi terceiro colocado no circuito em 2016. Stroll também ficou com o terceiro lugar na pista no ano passado, mas poderia ter terminado em segundo, não fosse uma ultrapassagem de Bottas nos últimos metros da prova. EFE


Leia também