Kane trabalha para atingir melhor forma na fase eliminatória da Copa

Atacante da seleção da Inglaterra Harry Kane durante entrevista coletiva em Doha

Por Rohith Nair

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - O capitão da seleção da Inglaterra Harry Kane tem tentado melhorar sua forma em torneios internacionais para que ele possa chegar ao auge nas fases eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, quando sua equipe mais precisa dele --começando com o Senegal pelas oitavas de final do torneio no domingo.

Kane ainda não marcou nenhum gol no Catar para a Inglaterra, que ficou empatada como o melhor ataque da fase de grupos com nove gols, mas está no topo das tabelas de assistências com três.

Ele venceu a Chuteira de Ouro da Copa do Mundo em 2018 com seis gols, mas cinco deles vieram na fase de grupos e ele parecia lento, de pernas pesadas e cansado quando a Inglaterra perdeu na semifinal para a Croácia.

O jogador de 29 anos disse no sábado que esperava reverter essa tendência no Catar --exatamente como fez na Euro do ano passado, quando marcou quatro gols nas fases eliminatórias, com a Inglaterra chegando à final onde perdeu para a Itália.

"Acho que provavelmente remonta a 2018 na Copa do Mundo. De um lado físico e talvez mental das coisas nós começamos o torneio muito bem, eu comecei o torneio com muitos gols e usamos muita energia", disse Kane aos repórteres.

"À medida que o torneio continuava, eu sentia que minhas atuações talvez tivessem diminuído nas últimas etapas. Eu estava consciente antes da Euro de tentar fazer de outra forma. Eu estava tentando garantir que, física e mentalmente, eu estava no melhor lugar para as fases eliminatórias."

"Eu meio que carreguei isso para este torneio. Eu adoraria estar sentado aqui com dois ou três gols agora, mas acho que a fase de grupos correu bem. Entrando na fase de mata-mata, eu me sinto muito bem. Sinto-me em forma e afiado", disse.

O Senegal se classificou para as oitavas de final pela primeira vez em 20 anos, apesar de ter perdido o atacante Sadio Mané, craque do time, por lesão antes do torneio, mas o técnico da Inglaterra, Gareth Southgate, disse que não ficou surpreso com a classificação deles.

"Sadio é obviamente um jogador incrível e toda equipe gostaria de tê-lo, mas o que vimos com a equipe do Senegal é que eles se tornaram muito fortes em sua ausência", disse ele.

"Eles demonstraram grande espírito ao perdê-lo, por isso sabemos que isso não faz diferença para o nível da partida de amanhã."

A Inglaterra está invicta contra equipes africanas em seus 20 confrontos, mas nunca enfrentou o Senegal, que foi coroado campeão africano no início deste ano com o técnico Aliou Cissé.

O Senegal também tem vários jogadores que atuam na Premier League e na segunda divisão inglesa, liderados pelo capitão Kalidou Koulibaly e pelo goleiro Edouard Mendy, que jogam ambos pelo Chelsea.

"Ficamos muito impressionados. Sabemos que eles são campeões africanos --muito orgulhosos, grande espírito competitivo, muita crença no time", acrescentou Southgate.

"Eles têm alguns excelentes jogadores individuais que podem causar problemas --uma boa estrutura também para o time. Portanto, acho que Aliou tem feito um trabalho fantástico", disse.

"Eles tiveram muito azar em não se classificar do grupo na Rússia (em 2018) e o fizeram merecidamente desta vez para que saibamos exatamente o tamanho da tarefa que temos pela frente."

O Senegal não conseguiu progredir do grupo em 2018 quando o Japão os superou pelo critério de desempate do fair play, que comparou os históricos disciplinares das seleções em suas três partidas naquela Copa.