Kane mostra na Inglaterra lado garçom que tem desenvolvido nas últimas temporadas

Harry Kane foi impedido pela Fifa de usar braçadeira com as cores do arco-íris (Foto: GIUSEPPE CACACE / AFP)


Muitos podem ter ficado frustrados com a ausência de gols do atacante Harry Kane na goleada da Inglaterra sobre o Irã na estreia da Copa do Mundo, na última segunda-feira (22). Porém, o atacante, que foi artilheiro da última edição do Mundial, em 2018, deu duas assistências no triunfo inglês por 6 a 2.

+ Brasil não perde o 1º jogo em Copas do Mundo há 88 anos; relembre as estreias da Seleção

E esse lado garçom já tem sido potencializado por Kane nas nos dois últimos anos esportivos pelo seu clube, o Tottenham. Com média de participação em gols maior do que 0,60 desde a temporada 2015/16, essa estatística sempre foi alta muito mais pelos gols que o astro inglês fazia, e não pelas assistências. Porém, a partir da temporada 2020/21, a chave de Harry Kane virou. Se no ano anterior, o jogador havia dado somente dois passes para gols, na seguinte foram 17. Depois, foram 10 passes diretos para gols em 2021/22. Nesta temporada, que está em andamento, são três assistências em 22 jogos.

Se olharmos apenas os retrospectos do clube, as assistências representaram 34% e 27% das participações diretas em gols de Harry Kane nos dois últimos anos, pelo Tottenham. Antes, no entanto, o máximo que esse número havia chegado foi 20%, na temporada 2018/19, quando os Spurs foram vice-campeões europeus.

+ Confira a tabela da Copa e simule os jogos da competição

Ainda assim, esse lado garçom pouco tinha sido mostrado por Kane pela seleção nacional. A última vez que o astro havia dado uma assistência com a camisa inglesa foi há um ano, no dia 12 de novembro, quando o English Team goleou a Albânia por 5 a 0, em um jogo eliminatório do Mundial de 2022. Na ocasião, o atacante também foi às redes três vezes.

Em 76 jogos pela Inglaterra, Harry Kane registra 16 assistências, média de 0,21 por jogo. Duas no mesmo jogo aconteceu pela terceira vez. Também houve uma partida, contra a Bulgária, em 2019, nas eliminatórias para a Euro 2020, disputada em 2012, em que o centroavante deu três passes diretos para gol.