Kamaru Usman rebate críticos sobre demora em defender cinturão do UFC

Kamaru Usman se tornou o primeiro campeão africano do UFC – Rigel Salazar

Atual campeão meio-médio (77 kg) do UFC, Kamaru Usman não se apresenta no octógono desde março deste ano, quando venceu Tyron Woodley por pontos e conquistou seu cinturão. Recuperado de uma cirurgia de hérnia, o lutador encontra dificuldades em casar sua primeira defesa de título, fato que já começa a incomodar alguns colegas e os fãs do esporte. Na última quinta-feira (12), o nigeriano utilizou suas redes sociais para se pronunciar e avisar que entrará em acordo com a organização assim que acharem o adversário ideal e oferecerem a recompensa financeira considerada certa por ele (veja abaixo ou clique aqui).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Tudo indicava para um confronto entre Usman e Colby Covington pelo título dos meio-médios, mas as negociações para a realização do combate – que era especulado para acontecer no UFC 244, no dia 2 de novembro, em Nova York – foram momentaneamente encerradas. O impasse, ao que tudo leva a crer, ocorreu em função da remuneração financeira oferecida pelo Ultimate aos lutadores, em especial ao desafiante.

Após o desfecho das tratativas com Colby, a organização contatou alguns dos principais atletas da categoria, entre eles Jorge Masvidal, mas a negociação também não evoluiu. O americano, inclusive, já agendou seu próximo combate. Ele enfrenta Nate Diaz, exatamente na luta principal do UFC 244, evento no qual, originalmente, a entidade esperava contar com a disputa pelo cinturão dos meio-médios entre os desafetos Usman e Covington. Incomodado com a impaciência dos críticos, o campeão nigeriano publicou uma mensagem em sua conta oficial no ‘Twitter’.

“Vocês todos devem ter esquecido quem derrubou o maior meio-médio de todos os tempos (Tyron Woodley). Vocês estão chorando sobre eu defender (o cinturão)? Nós vamos encontrar o cara certo e o dinheiro certo, e eu vou repetir a surra”, declarou o africano.

Ainda que as negociações iniciais tenham sido abortadas, um confronto contra Colby Covington parece ser o que faz mais sentido para o UFC. Uma opção, caso não haja acordo com ‘Chaos’, seria optar por Leon Edwards – quarto colocado no ranking da divisão –, que vem de oito vitórias seguidas pela organização. Sua última derrota foi justamente para o atual campeão, em dezembro de 2015.

Y’all must’ve forgot who took out the greatest WW of all time. Y’all keep crying about me defending? Well find the right guy and right 💰💰💰 and I’ll repeat the ass whoppin!! #aficanpower #maga #superneccessary #boomroasted #leonscott pic.twitter.com/CUElOJ5fhm

— KAMARU USMAN (@USMAN84kg) September 12, 2019


Leia também