Kamaru Usman critica postura de Colby e provoca: “Sou mais americano do que ele”

Os dois precisaram ser contidos durante a coletiva do UFC 245 – Jason Silva/ PXImages

No dia 14 de dezembro, dois dos maiores desafetos do MMA atual entrarão em rota de colisão para decidir quem será o campeão meio-médio (77 kg) do Ultimate, na luta principal do UFC 245, em Las Vegas (EUA). Mas mais do que isso, o confronto entre Kamaru Usman e Colby Covington também representa um duelo de ideais políticos. De um lado, um imigrante nigeriano, e do outro, um nacionalista americano provocador.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

‘Chaos’, é declaradamente um dos apoiadores mais ferrenhos de Donald Trump dentro do esporte. O presidente do Estados Unidos foi eleito com um discurso extremamente nacionalista e com propostas para dificultar a vida dos imigrantes em seu país. E até por conta da opinião política de Covington, ‘The Nigerian Nightmare’ resolveu provocá-lo justamente onde o atleta pode se sentir mais incomodado.

“Ele é um cara que criou essa ‘persona’ de que pode falar o que bem entender. Eu não sou um cara tão politizado assim, então não vou fingir que sou. Mas nosso presidente diz coisas atualmente que não esperamos que ele diga com o cargo que ele ocupa. Sinto que o Colby está indo pelo mesmo caminho. Esse país é constituído por imigrantes, então quando chegamos ao ponto que: ‘temos que dividir, tirar esse imigrante e aquele outro’. Essa ideia de separação, é isso que ele está pregando. Preciso que ele entenda que sou mais americano do que ele. Sou, com certeza, mais americano que ele”, alfinetou Usman, antes de justificar sua opinião.

“Sou um imigrante que veio para cá, e trabalhou duro para chegar onde estou. Fiz tudo certo, não roubei, não menti, não fiz nada dessas coisas que estão tentando atrelar aos imigrantes. Não fiz nada disso. Paguei minhas contas e conquistei o que ele quer. Estou sentado aqui de cima e ele está lá embaixo olhando para mim. Preciso lembra-lo que sou mais americano que ele, porque sou eu que estou vivendo o sonho americano”, completou o campeão nigeriano, em entrevista ao canal do Youtube ‘Fair Game’.

Não foi a primeira vez que Kamaru tocou neste assunto para atingir Colby. Meses atrás, o nigeriano radicado nos EUA afirmou que vai bater em seu rival com a ira de todos os imigrantes americanos. O duelo entre os dois, repleto de rivalidade, servirá como a luta principal do UFC 245, com sede em Las Vegas (EUA).

 

 

Leia também