Juventus aproveita novo vacilo do Porto e está nas quartas da Champions

Jogadores do Juventus após ganharem a partida entre Juventus vs FC Porto no dia 14 de março de 2017, em Turim

Com um jogador a mais desde os 40 minutos do primeiro tempo, a Juventus não teve dificuldades para vencer o Porto por 1 a 0, nesta terça-feira, e carimbar o passaporte para as quartas de final da Liga dos Campeões.

A Velha Senhora é muito forte dentro de casa e venceu os últimos 14 jogos em Turim, somando todas as competições, mas o Porto tentou surpreender com a dupla de ataque formada por André Silva e o brasileiro Tiquinho Soares, que somam 37 gols na temporada.

Eles só não contavam com a trapalhada do uruguaio Maxi Pereira, que quis ser goleiro por um dia e fez linda defesa em chute do argentino Gonzalo Higuaín. O lateral foi expulso e complicou ainda mais a missão dos visitantes.

Assim como na partida de ida, os portugueses sofreram com uma expulsão boba e jogaram com menos um durante boa parte do confronto, complicando a vida do espanhol Iker Casillas. O espanhol reencontrava o arqueiro Gianluigi Buffon pela 18ª vez, mas não teve chances de melhorar o retrospecto dos confrontos.

Com o duelo de hoje, 11 delas apenas na Liga dos Campeões, o italiano venceu cinco vezes, o espanhol ganhou três e duas partidas acabaram empatadas.

- Goleiro por um dia -

A partida começou com a Juventus pressionando e tentando o gol para frear qualquer tipo de reação dos portugueses. Nos dez primeiros minutos, os argentinos Higuaín e Paulo Dybala assustaram a meta de Casillas duas vezes.

O Porto tentava manter a posse de bola e, quando tinha o controle, encontrava dificuldades para penetrar na zaga italiana. A cultura de marcação do país se fez presente e os 11 de Massimiliano Allegri fecharam os espaços de maneira eficiente.

Mas a Velha Senhora não se bastava em defender. O time era superior a teve muitas chances de abrir o placar no primeiro tempo. O croata Mario Mandzukic teve duas oportunidades pelo alto para empurrar para as redes, mas faltava uma definição mais precisa dos atacantes.

A chance mais clara veio aos 39 minutos, quando o espanhol defendeu cabeçada do brasileiro Alex Sandro, depois de cobrança de escanteio. Na sobra, Higuaín bateu e o uruguaio Maxi Pereira se jogou com os braços abertos para defender. Pênalti para a Juve e chuveiro para Pereira.

Dybala pegou a bola e cobrou no canto direito para abrir o placar, aos 42 minutos. Iker voou para o outro lado e nada pôde fazer.

- Missão impossível -

Na volta do intervalo, o Porto continuava precisando de três gols para avançar, mas com um jogador a menos e da maneira que o primeiro tempo se desenvolveu, o objetivo mais parecia uma missão impossível.

Logo aos 3 minutos, Tiquinho teve a chance de colocar os portugueses de volta no páreo. O brasileiro recebeu no contra-ataque, venceu a disputa com o zagueiro e saiu cara a cara com Buffon, que cresceu no duelo com o atacante e fez Soares mandar pra fora.

Depois do susto, os anfitriões recuperaram o controle da partida e quase fizeram o segundo gol duas vezes, aos 14 minutos, com o croata Marko pjaca, e aos 20, novamente com Higuaín.

Mas a equipe segurou muito o ritmo da partida e deu chances para os Dragões diminuírem o prejuízo. Aos 36 minutos, outra jogada pela esquerda deixou Diogo Botta de frente com Buffon. Novamente, o goleiro fechou bem o ângulo e o atacante falhou ao tentar tocar por cobertura.

O Porto até que tentava, mas a Juve tinha a eliminatória nas mãos. O ponto positivo para os portugueses foi o novo recorde de partidas europeias atingido por Casillas. O goleiro superou a marca do italiano Paolo Maldini e alcançou a 175ª partida em competições continentais.

O sorteio das quartas de final da Liga dos Campeões vai ser realizado na sexta-feira, dia 17 de março, e as partidas vão ser disputadas em abril.