Juventus vence Atalanta (2-1) e conquista a Copa da Itália

·3 minuto de leitura

A Juventus derrotou a Atalanta por 2 a 1 na final da Copa da Itália nesta quarta-feira, em partida disputada em Reggio Emilia que contou com a presença de torcedores pela primeira vez em mais de um ano.

O time de Turim venceu com gols do sueco Dejan Kulisevski (31) e de Federico Chiesa (73), enquanto o ucraniano Ruslan Malonovski (41) marcou pela equipe de Bérgamo.

A Juventus, que sucede ao Napoli no trono, eleva o número de troféus do torneio em sua galeria para 14, e é seguida pela Roma (que conquistou 9) e Inter e Lazio (7).

A conquista pode trazer algum brilho a uma temporada amarga para a equipe 'bianconera', que faltando uma rodada para o fim da Serie A ainda não conseguiu garantir sua vaga garantida na próxima Liga dos Campeões.

O título dá também fôlego ao seu treinador, Andrea Pirlo, que em sido muito criticado devido aos maus resultados.

"Foi uma grande partida entre duas boas equipes que lutaram até o fim", parabenizou Pirlo, que se mostrou disposto a seguir no comando na próxima temporada.

- Campeão com Chiesa pai e filho -

"Na minha primeira temporada, houve muitas dificuldades, essas vitórias não apagam os altos e baixos. Mas é uma temporada em que aprendi muito, em que muita coisa aconteceu e apesar dos resultados nem sempre positivos, há coisas satisfatórias (...) Eu gostaria de continuar, gosto de futebol e gosto de treinar, mas é o clube quem decide", acrescentou.

É o segundo título do técnico novato, que se soma ao da Supercopa da Itália conquistada há poucos meses.

Um fato curioso é que Gianluigi Buffon, o veterano goleiro de 43 anos, que já anunciou sua saída no final da atual temporada, conquistou seu sexto troféu neste torneio, o primeiro jogando ao lado de Enrico Chiesa (em 1999) e agora com o filho, Federico Chiesa.

"Antes do jogo, eu disse a 'Gigi' (Buffon): você ganhou muitos troféus, mas quero te lembrar que você ganhou (a 'Coppa') com meu pai. Esta noite vamos tentar ganhar juntos. E conseguimos", comemorou o autor do segundo gol da Juve, acrescentando que seu time vai sentir muita falta do goleiro.

Por outro lado, o Atalanta vê desaparecer o sonho de voltar a ganhar um título que conquistou em 1963 e que é o único troféu que o clube lombardo pode exibir em sua galeria.

- 4.300 'tifosi' nas arquibancadas -

Porém, a 'Dea' tem como prêmio de consolação sua vaga na próxima Liga dos Campeões, ao contrário da Juventus, que ainda luta para se classificar.

"Estamos felizes por chegar aqui e jogar este tipo de jogo e podermos nos classificar para a Champions pela terceira vez. Nossas vitórias são numerosas. Estou feliz", admitiu o treinador da Atalanta.

A partida realizada nesta quarta em Reggio Emilia contou com a presença de 4.300 torcedores. Foi a primeira com público desde o início da pandemia, em março de 2020.

Sufocada pelo ritmo intenso imposto pela Atalanta, a Juventus conseguiu abrir o placar e chegar ao intervalo com o empate como um mal menor. Mas os 'bianconeri' cresceram ao longo do segundo tempo até o gol de Chiesa, que ele marcou após uma ótima triangulação com Kulusevski, minutos depois de mandar uma bola na trave após um lindo passe de calcanhar de Cristiano Ronaldo (60).

A Atalanta de Gian Piero Gasperini, que tem feito ótimas temporadas e já se classificou para sua terceira Liga dos Campeões consecutiva, vê seu futebol espetacular perder novamente um título, após a derrota na final da Copa da itália contra a Lazio em 2019 (2-0)

ea/mcd/iga/aam