Juventus goleia Ferencvaros (4-1) fora de casa na Liga dos Campeões

·2 minuto de leitura
O craque português da Juventus, Cristiano Ronaldo (centro) cobra uma falta contra o Ferencvaros, em partida do Grupo G da Liga dos Campeões, disputada no dia 4 de novembro de 2020, em Budapeste
O craque português da Juventus, Cristiano Ronaldo (centro) cobra uma falta contra o Ferencvaros, em partida do Grupo G da Liga dos Campeões, disputada no dia 4 de novembro de 2020, em Budapeste

A Juventus goleou o Ferencvaros fora de casa por 4 a 1 nesta quarta-feira, pela terceira partida do grupo G, com dois gols de Álvaro Morata (7 e 60) e um de Paulo Dybala (72).

O quarto gol do campeão italiano foi marcado por Lasha Dvali (81). Para o Ferencvaros, quem diminuiu foi o marfinense Franck Boli (90).

"Estou satisfeito com o resultado, foi importante vencer, mas podemos fazer melhor no nível do jogo, temos de melhorar. Temos de sentenciar os jogos mais cedo", disse o treinador da Juventus, Andrea Pirlo.

Com o resultado, a equipe italiana é a segunda colocada do grupo G com 6 pontos, 3 atrás do Barcelona, que derrotou o Dínamo Kiev por 2 a 1 no Camp Nou.

Uma semana depois de ter três gols anulado contra o Barcelona - seis nas últimas semanas - Morata balançou as redes duas vezes. "Me sinto bem, tenho tudo o que preciso aqui na Juventus. Todas as experiências da minha carreira, as boas e as más, me ajudaram a ser um jogador melhor", disse o jogador espanhol.

Quando já começavam a chamá-lo de 'alVAR' Morata, o ex-jogador do Real Madrid marcou primeiro ao finalizar um cruzamento do colombiano Juan Cuadrado que Cristiano Ronaldo havia deixado passar.

- Ronaldo em forma -

O português, titular pela primeira vez desde o final de setembro após três semanas de quarentena para se recuperar da covid-19, não marcou mas foi muito positivo para sua equipe.

Quatro dias depois de marcar dois gols para os 'bianconeri' contra a Spezia no campeonato italiano (4-1), o astro participou de quase todas as jogadas importantes da Juve nesta quarta-feira.

Deu um bom passe a Federico Chiesa que o ex-atacante da Fiorentina não conseguiu mandar para o gol (25).

A Juventus de Pirlo, longe de ser perfeita, mostrou sinais de ser uma grande equipe, apesar da força do time húngaro, motivado mas sem muito sucesso (nenhum chute a gol nas suas sete tentativas no primeiro tempo).

No fim, as chances húngaras diminuíram com o segundo gol de Morata. Depois de um cruzamento de Ronaldo, o espanhol finalizou de primeira marcando seu quarto gol da temporada na Liga dos Campeões.

Dybala, que entrou em seu lugar, decretou a goleada aproveitando um erro do goleiro e depois com a ajuda involuntária do zagueiro Dvali, que empurrou para o fundo da rede.

A equipe húngara conseguiu diminuir por meio de Boli, uma pequena alegria para os 20.000 espectadores que compareceram à Arena Puskas, uma raridade em tempos de covid.

bur/pm/mcd/aam