Juventus bate Milan com gol de pênalti nos acréscimos e fica perto de título

Jogadores da Juventus comemoram gol marcada sobre o Milan pelo Campeonato Italiano 10/03/2017 REUTERS/Giorgio Perottino

MILÃO (Reuters) - O Milan ficou a poucos segundos de encerrar a série de 17 meses de vitórias da Juventus em casa, antes de um pênalti extremamente controverso dar à líder do Campeonato Italiano uma vitória por 2 x 1 em um jogo polêmico nesta sexta-feira.

A penalidade foi marcada por mão de Mattia De Sciglio, embora o cruzamento de Stephan Lichtsteiner tenha sido de uma curta distância e, de qualquer forma, pareceu atingir o estômago e não a mão do jogador.

Depois de uma longa consulta entre o árbitro e o assistente, em meio a protestos furiosos do Milan, Paulo Dybala converteu o pênalti no sétimo minuto de acréscimo e deu à Juventus a sua 31ª vitória seguida na liga em casa.

A vitória deixou a Juventus com 11 pontos de vantagem sobre a segunda colocada Roma, que visita o Palermo no domingo. O Milan, cujo objetivo mais modesto é se classificar para a Liga Europa, está em sétimo.

O defensor Mehdi Benatia abriu o placar para a Juventus aos 30 minutos, mas Carlos Bacca empatou dois minutos antes do intervalo, ao empurrar a bola para as redes de Gianluigi Buffon após passe de Gerard Delofeu.

A Juventus dominou a segunda etapa, mas não conseguiu marcar até o pênalti polêmico.

(Por Brian Homewood)