Juventus é punida com perda de 15 pontos no Italiano por fraude fiscal

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Juventus foi punida com a perda de 15 pontos no Campeonato Italiano pela Justiça Desportiva do país devido a fraudes fiscais nas contratações de atletas, anunciou nesta sexta-feira (20) a FIGC (Federazione Italiana Giuoco Calcio, a federação italiana de futebol).

O clube de Turim tinha sido absolvido junto com outras dez entidades no ano passado, mas o Tribunal de Apelação da FIGC aceitou o pedido do procurador federal de reabrir o processo devido aos elementos transmitidos pela Justiça da Itália, que também investiga as contas da Juventus, de acordo com um comunicado da federação.

O clube negou irregularidade e disse que sua contabilidade estava de acordo com os padrões da indústria.

Com 20 jogos restantes nesta temporada, a Juventus ocupava o terceiro lugar no Italiano, dez pontos atrás do líder Napoli. A redução de pontos os empurraria para o meio da tabela, fora das vagas para as competições europeias, com 22 pontos. O Verona, primeiro time na zona de rebaixamento, soma nove.

A decisão é mais dura do que uma dedução de nove pontos que um promotor de futebol havia solicitado durante uma audiência sobre a forma como a Juventus e vários outros times lidaram com acordos de troca de jogadores.

O tribunal de futebol também determinou que o ex-presidente da Juventus, Andrea Agnelli, seja proibido de ocupar cargos no futebol italiano por 24 meses.

Também decidiu uma suspensão de 30 meses para o ex-diretor esportivo Fabio Paratici, agora diretor administrativo de futebol do Tottenham Hotspur, clube da Premier League, da Inglaterra.