ATUALIZADA - Justiça do Rio determina que Rio-2016 faça reparo no complexo do Maracanã

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça do Rio determinou que o Comitê Organizador dos Jogos do Rio faça reparos no Maracanã e no Maracanãzinho, instalações que receberam cerimônias de abertura, encerramento e partidas de futebol e vôlei no evento esportivo.

A juíza Maria Paula Gouvea Galhardo, da 4ª Vara da Fazendo Pública da Capital, decidiu que a entidade tem um prazo de 30 dias para cumprir a determinação. Se não o fizer, está sujeito a pena de multa diária de R$ 100 mil.

A ação contra o comitê foi movida pelo governo do Estado do Rio, que afirmou que as arenas foram cedidas por nove meses para a realização da Olimpíada, mas que ao serem devolvidas estavam em condições piores.

No processo, o governo também cobrava o pagamento de contas de água e luz vencidas e não acertadas enquanto as arenas ficaram sob responsabilidade do comitê.

Porém, a juíza disse que não estava evidente que as dívidas eram relativas ao período de cessão aos organizadores dos Jogos Olímpicos.

O Comitê Rio-2016 deverá, em prazo de 15 dias a contar da intimação, demonstrar prova em juízo das medidas para concretizar a decisão.

Durante a Olimpíada, o Maracanã recebeu as cerimônias de abertura e encerramento -a exemplo do que ocorreu na Paraolimpíada- e as semifinais e finais do futebol. O estádio só deverá ser reaberto em abril e sua licitação tem sido alvo de sucessivos fracassos.

Já o Maracanãzinho recebeu toda a competição do vôlei masculino, no qual o Brasil obteve o ouro, e feminino.