"Justiça para Diego": argentinos marcham para exigir respostas sobre morte de Maradona

Nicolás Misculin
·1 minuto de leitura
Fãs de Maradona montam mosaico com imagem do ex-jogador

Por Nicolás Misculin

BUENOS AIRES (Reuters) - Argentinos irão às ruas de Buenos Aires nesta quarta-feira para exigir justiça para Diego Maradona, depois que a morte do ícone do futebol em novembro desencadeou investigações sobre a maneira como ele morreu e se houve negligência.

"Ele não morreu, eles o mataram", disseram os organizadores do ato em materiais distribuídos nas redes sociais. "Justiça para Diego. Julgamento e punição para os culpados".

Leia também:

A marcha começará às 18h no emblemático Obelisco do centro de Buenos Aires.

Maradona, vencedor da Copa do Mundo com a Argentina em 1986 e considerado um dos maiores jogadores de futebol da história, é quase uma divindade em seu país, apesar de suas longas batalhas com o vício em drogas e álcool e sua saúde frágil.

A pedido do Departamento de Justiça, uma comissão médica se reuniu na segunda-feira para analisar a morte de Maradona. O campeão do mundo tinha problemas de saúde graves e se recuperava de uma cirurgia cerebral quando morreu nos subúrbios de Buenos Aires.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Investigadores estão analisando se membros da equipe médica de Maradona não trataram adequadamente do ex-jogador, que atuou em times de todo o mundo, como Napoli, Barcelona e Boca Juniors.