Justiça ordena que ação do Bellator contra o UFC seja transferida de estado; entenda

O UFC foi acusado de monopolizar o mercado de MMA - Divulgação/UFC

Em 2015, uma ação conjunta movida por lutadores e ex-lutadores de MMA colocou o UFC sob a acusação formal de monopolizar o mercado das artes marciais mistas. E enquanto monta a sua defesa, o Ultimate conseguiu, através da Justiça, que o Bellator fosse intimado para apresentar uma série de contratos e documentos que ajudariam a provar que não há controle ilegal do mercado.

Obviamente, o segundo maior torneio de MMA do mundo não quer ajudar o rival e entrou com uma ação em fevereiro para que nenhuma informação seja cedida. A argumentação é a de que os pedidos feitos pelo UFC são de dados sigilosos que, caso forem divulgados, dificultarão futuros acertos do evento.

Contudo, quem saiu na frente na briga foi o Ultimate. De acordo com informações publicadas pelo site ‘Sports Business Journal’, o UFC teve o seu pedido para transferir a ação da Califórnia para Nevada. Dessa forma, o processo terá seus próximos capítulos no estado onde o maior torneio de MMA do mundo pode chamar de sua casa.