Justiça ordena diretoria do Vasco apresentar relação da eleição de 2014

David Nascimento

O Vasco terá no fim deste ano nova eleição - a qual o atual presidente Eurico Miranda já confirmou candidatura e há a expectativa de Alexandre Campelo, ex-médico do clube, ser anunciado como um dos candidatos de oposição até quinta-feira -, mas o pleito de 2014 ainda gera polêmica. Nesta segunda-feira, por maioria dos votos, desembargadores da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ/RJ) ordenaram que o Vasco terá de exibir a relação dos eleitores que votaram na última disputa presidencial.

A busca na Justiça por meio desta ação foi feita por Julio Brant, candidato naquele ano pela oposição, derrotado pelo grupo de Eurico Miranda. Os magistrados do TJ/RJ julgaram procedente o pedido e decidiram em reformar a sentença que foi dada em 1ª instância. O desembargador Wagner Cinelli, relator da apelação cível, determinou ainda na decisão multa diária de R$ 1 mil ao Vasco em caso de descumprimento, com o limite de R$ 30 mil.

- Isso porque a eleição de 2006 foi anulada, realizando-se nova eleição no ano de 2008, sob intervenção. Novamente, em 2014, teria sido constatada nova fraude no processo eleitoral, o que lhe trouxe dúvidas quanto ao pleito ora mencionado. Cabe ressaltar que os documentos dos quais se pretende a exibição são hábeis a demonstrar a licitude do processo eleitoral e compreendem informações que devem ser disponibilizadas a qualquer sócio do clube apelado - afirmou Cinelli por meio da assessoria do tribunal.

O LANCE! procurou a diretoria do Vasco para um posicionamento sobre o caso, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.





E MAIS: