Justiça não vê conduta criminal, e arquiva inquérito policial do acidente envolvendo Ralf, ex-Corinthians

·1 min de leitura


Ralf, ex-Corinthians, teve o inquérito policial sobre o acidente ocorrido em 2019 arquivado à ordem da Justiça. Quando ainda atuava pelo clube paulista, o volante estava no carro envolvido no incidente que terminou com uma pessoa ferida e danos materiais a uma casa e um ponto de ônibus na Zona Leste de São Paulo.

Segundo documentos que o 'ge' teve acesso, a juíza do caso acatou os argumentos apresentados pelo Ministério Público e protocolou o encerramento do trâmite.

+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

Para o MP, não houve conduta criminal a ser investigada. O advogado de Ralf, Daniel Bialski, afirmou que o volante não era o condutor do veículo e que o ex-Corinthians. arcou com os valores impostos pelos danos causados pelo acidente.

- Não era o Ralf quem dirigia o carro e isso ficou comprovado. O motorista perdeu o controle porque viu pelo retrovisor o garupa de uma moto armado. Ele fez bafômetro, com resultado negativo, e todos os danos foram ressarcidos e a vítima socorrida – explicou o advogado ao 'ge'.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos