Justiça determina retorno do lockdown no DF, e eventos esportivos voltam a ficar proibidos em Brasília

LANCE!
·1 minuto de leitura
A general view shows the Mane Garrincha National Stadium in Brasilia prior to the Group G football match between Portugal and Ghana during the 2014 FIFA World Cup in Brazil on June 26, 2014. AFP PHOTO / EVARISTO SA        (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Mané Garrincha antes de jogo da Copa do Mundo de 2014 (EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) determinou, na tarde desta quinta-feira, o retorno do sistema de lockdown no Distrito Federal. Com isso, volta a valer a proibição de atividades consideradas não essenciais, como a realização de eventos esportivos. O governador do DF, Ibaneis Rocha, disse que vai recorrer.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

A decisão é do desembargador federal Souza Prudente. As medidas restritivas haviam sido impostas no fim de fevereiro em função do agravamento da pandemia de Covid-19, mas foram flexibilizadas em 29 de março. 

Leia também:

A situação coloca em dúvida a realização de três partidas que estão agendadas para o Mané Garrincha, em Brasília, para os próximos dias: a Supercopa do Brasil, neste domingo, entre Flamengo e Palmeiras; Santos e San Lorenzo, na terça (13), pela pré-Libertadores; e Palmeiras e Defensa y Justicia, na quarta (14), pelo jogo de volta da Recopa Sul-Americana.

Organizadora da Supercopa, a CBF não se manifestou até o momento. As delegações de Flamengo e Palmeiras estão previstas para chegar em Brasília nesta sexta-feira, dois dias antes da decisão.

Até quarta-feira, a capital federal tinha registrado 6.532 mortes pela Covid-19 e 353.206 infectados. O mês de março foi o mais letal da pandemia na capital, com 1.191 óbitos. O índice de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) na rede pública está em 98%. Na rede privada, 98,12% das vagas estão ocupadas.