Justiça da Espanha aceita denúncia contra Daniel Alves por suposto assédio sexual, diz agência


A Justiça da Catalunha aceitou uma denúncia da polícia local contra o lateral do Pumas (MEX) Daniel Alves por uma acusação de assédio sexual. Segundo a queixa, o jogador teria assediado uma mulher em uma boate em Barcelona, na noite do dia 31 de dezembro. A informação é do jornal Reuters.

Anteriormente, em contato com o LANCE!, o estafe de Dani Alves negou as informações e revelou que estaria tomando as medidas cabíveis contra as acusações.

+ Flamengo anuncia novo reforço, Mourinho responde proposta da Seleção Brasileira… o Dia do Mercado!

Em nota, o tribunal de Barcelona divulgou que abriu processo "por um suposto crime de agressão sexual como resultado da denúncia apresentada por uma mulher por eventos que supostamente ocorreram em uma boate em Barcelona no mês passado".

Vale ressaltar que a declaração não cita especificamente o nome do jogador, mas uma porta-voz do tribunal confirmou à agência de notícias Reuters que o brasileiro seria o indivíduo mencionado da queixa.

+ Daniel Alves se explica após ser acusado de assédio sexual em boate: 'Estava dançando'

Ainda de acordo com o veículo de notícias britânico, o caso está sob investigação das autoridades espanholas. No país, a Justiça também tem competência para investigar, e um julgamento só é aberto caso o inquérito nesse âmbito julgue ser o caso.

Na última quinta-feira, durante entrevista ao programa "Y ahora Sonsoles", o jogador de 39 anos confirmou que estava no local descrito pela mulher que o denunciou, mas negou ter tocado sem permissão.

- Sim, eu estava naquele lugar, com mais gente, curtindo. E quem me conhece sabe que eu amo dançar. Eu estava dançando e curtindo sem invadir o espaço dos outros. Eu não sei quem é essa senhora. Nunca invadi um espaço. Como vou fazer isso com uma mulher ou uma menina? Não, por Deus - comentou Daniel.