Justiça considera Neymar inocente de acusação de crime e arquiva o caso

Antonio Mota
·1 minuto de leitura

Meses após ser inocentado da acusação no processo de violência sexual, Neymar também foi isentado de qualquer responsabilidade na denúncia de possível crime cibernético cometido em maio do ano passado, quando foi acusado pela modelo Najila Trindade de estupro e divulgação de vídeo com imagens íntimas na internet.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

De acordo com informações da Agência AP, a Justiça do Rio de Janeiro, através do juiz Marcel Laguna Duque Estrada, encerrou o inquérito e arquivou a acusação de possível violação de privacidade online. Assim, o camisa 10 do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira se vê livre da acusação.

Leia também:

Justiça do Rio arquiva acusação de crime cibernético contra Neymar. | Catherine Steenkeste/Getty Images
Justiça do Rio arquiva acusação de crime cibernético contra Neymar. | Catherine Steenkeste/Getty Images

O caso estava sob investigação da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), divisão de crimes cibernéticos da Polícia do Rio, que ouviu Najila e Neymar. Em depoimentos, o atleta se declarou inocente e afirmou que as imagens foram publicadas pela sua assessoria para provar sua inocência na acusação de estupro. A modelo, por sua vez, disse que não autorizou tal postagem.

Agora, após meses da acusação, o juiz decidiu por não acatar a denúncia e encerrou o inquérito.

DA DENÚNCIA DE ESTUPRO

O Ministério Público recomendou, em agosto do ano passado, que o juízo arquivasse a investigação sobre a acusação de estupro feita por Najila contra Neymar. A decisão foi tomada por falta de provas. À época, a Polícia e o MP ainda abriram um inquérito contra a modela por ‘falsa denúncia de crime praticado’.

As informações acima são do GE.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos