Jussier ‘Formiga’ revela torcida por Deiveson para encurtar caminho até cinturão do UFC

Desde que Henry Cejudo abriu mão do cinturão dos pesos-moscas (57 kg), a divisão ganhou uma nova dinâmica. Com a saída do campeão olímpico, o reinado vago da categoria será disputado por Deiveson Figueiredo e Joseph Benavidez – justamente os dois últimos adversários de Jussier ‘Formiga’ no Ultimate. Com propriedade de sobra para falar sobre os dois, o brasileiro especialista em jiu-jitsu previu um duelo pelo título equilibrado e revelou sua torcida a favor do compatriota, já que, segundo ele, um triunfo do ‘Deus da Guerra’ poderia encurtar seu caminho até um ‘title shot’ no UFC.

Em entrevista exclusiva à equipe da Ag Fight, Jussier antecipou um equilíbrio no combate pelo cinturão dos pesos-moscas. Na opinião do brasileiro, Deiveson leva vantagem em pé, entretanto, Benavidez se sai melhor na luta agarrada. Mas apesar de um pouco indeciso, o atleta da ‘American Top Team’ ressaltou que sua torcida vai para o ‘Deus Da Guerra’, já que, além de ser seu compatriota, Figueiredo só detém um revés em toda carreira – justamente para ‘Formiga’, em março de 2019.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Para mim, vai ser uma grande luta para os dois. Tanto para o ‘Daico’, com quem eu lutei, tanto quanto o Benavidez, que eu tive derrota. São dois caras com estilos diferentes, muitas pessoas dizem que eles são iguais, por conta de serem mais do ‘striking’, mas acho que não. O Daico, na minha opinião, tem mais poder de nocaute que o Benavidez, sem tirar o mérito do Benavidez, que é um cara muito perigoso em pé também. Mas acho que o Daico pega bem mais duro que ele em pé. Porém o Benavidez tem um wrestling melhor, o Daico se vira bem no chão, é faixa-preta de jiu-jitsu, mas acho que o Benavidez é melhor que o Daico (nessa área). Tudo pode acontecer. Se a luta for mais em pé, o Daico leva sim. Vamos ver como os dois vão vir, com estratégia e tudo mais. Vou torcer pelo ‘brazuca’, porque ele ganhando é mais um cinturão para o Brasil aí. E tem muitos mais chegando também na divisão: Eu, Pantoja… Então vamos ver o que vai acontecer nessa luta, estou bastante animado”, analisou Jussier, antes de falar sobre um caminho mais curto até o cinturão.

“Também, por esse ponto de vista (de já ter vencido o Deiveson) também é melhor para mim. O Deiveson é um cara que só tem uma derrota, a única derrota dele na carreira foi para mim no UFC. É um cara invicto, era né, um cara invicto. Só com uma derrota. Então se ele vencesse com certeza esse leque iria abrir e eu estaria bem próximo do cinturão na minha próxima luta. Vamos ver se isso acontece”, completou o brasileiro, que perdeu sua última disputa no UFC para Benavidez.

No entanto, para que o plano de Formiga surta efeito, o brasileiro também tem que fazer a sua parte. Com luta marcada para o UFC Brasília, o peso-mosca terá um duro desafio pela frente ao enfrentar Brandon Moreno – top 5 do ranking. Portanto, apesar de prever um duelo duro contra o mexicano, uma vitória é primordial para Jussier se manter à beira de uma eventual disputa de cinturão no Ultimate.

“Falando sobre o estilo do Brandon, é um cara muito bom, um cara que está no top 5 do UFC. Que vem da casa, veio do TUF. É um garoto jovem, com disposição. Tem um boxe bom, faz um pouco de jiu-jitsu também. E chegou no top 5, né? Quando chega ali, a parada vai afunilando e não tem mais cara ruim não. Então vai ser um grande desafio para eu defender minha posição, já que sou o número 2. Vamos para a guerra”, ressaltou Formiga, antes de prever que o mexicano tentará evitar a luta agarrada – reconhecidamente o carro-chefe do brasileiro.

“Na minha opinião, acho que não (ele não vai se arriscar no chão). E ele é um cara bom de jiu-jitsu, se não me engano faixa-marrom, um bom grappler, estou vendo algumas lutas dele. Tem uma guilhotina perigosa, se vira bem ali por baixo. Mas acho que ele não vai querer arriscar tanto. Acho que vai apostar mais no striking dele em pé, boxeando e chutando, basicamente isso”, concluiu o lutador de 34 anos, em conversa com a Ag Fight.

Agendado para o dia 14 de março, o UFC Brasília traz um verdadeiro esquadrão de brasileiros em ação a fim de se firmarem de vez na maior companhia de MMA do planeta. Recentemente, inclusive, a luta principal do show foi confirmada: Charles ‘Do Bronx’, recordista de finalizações no Ultimate, encara Kevin Lee.

Leia também