Julião exalta posicionamento de atletas sobre questões políticas e sociais: 'Temos voz ativa'

LANCE!
·2 minuto de leitura


As manifestações a favor da influencer Mari Ferrer não passaram em branco por Igor Julião. Em entrevista coletiva online divulgada pela Flu TV na tarde desta sexta-feira, o lateral-direito do Fluminense viu com bons olhos a postura dos atletas sobre as reações dos atletas em torno da decisão judicial que inocentou André Aranha da acusação do estupro de Mari Ferrer e deixou um alerta.

- Esse movimento dos jogadores é muito importante. Falaram sobre o caso da Mari (Ferrer), vi o protesto do Hyuri (atacante do Atlético-GO). Vemos bastante isso nos Estados Unidos, como aconteceu no Black Lives Matter e nas eleições presidenciais. É importante seguirmos estes bons exemplos, mostrarmos que temos voz ativa. Claro que o espaço é plural. Há outros jogadores que pensam e se posicionam diferente do que eu acho. Para mim, a democracia é isso - declarou.

O jogador de 26 anos foi veemente ao ser perguntado se suas posições políticas não influem na análise do que faz em campo.

- Sobre questões políticas, sobre o que eu acredito, eu não vou me calar. O torcedor tem o direito de criticar, mas não pode nos calar. Entendo as críticas deles, mas a opinião que me importa como jogador é a do Odair (Hellmann). Tenho uma voz ativa - disse.

O camisa 21 falou que o comandante tem sido crucial para o Tricolor das Laranjeiras se sobressair no Campeonato Brasileiro.

- Ele é um cara inteligente, deixa todos os jogadores motivados. Quando um jogador entra ou sai da equipe ou muda a formação, todos estão aplicados taticamente. Ele deixa todo mundo animado - afirmou.

Julião também falou sobre a maneira como cresceu de produção nas rodadas mais recentes do Brasileirão.

- O futebol é isso, vivemos fases distintas, passamos por momentos difíceis... Eu tive uma lesão no início da competição que não foi divulgada, sequer conseguia me movimentar, dormir bem. Doía bastante só o movimento de rir ou tossir. Hoje chego em um momento no qual estou bem, com a ajuda da equipe de fisiologia, da nutrição, dos profissionais que conseguiram melhorar meu rendimento técnica e fisicamente - declarou.

O Fluminense mede forças com o Grêmio neste domingo, no Maracanã, às 20h30.