Juiz, sobre ofensa a Gerson: 'Este suposto ato não foi percebido por nenhum membro da arbitragem'

LANCE!
·1 minuto de leitura


Além de justificar a expulsão de Gabigol, o árbitro Flávio Rodrigues de Souza (Fifa-SP) relatou sobre o ocorrido entre Gerson e Índio Ramírez, no jogo deste domingo, vencido pelo Flamengo sobre o Bahia por 4 a 3, no Maracanã e válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gerson apontou que Ramírez, meia colombiano do Bahia, proferiu injúria racial em desabafo após o jogo - na beira do gramado e nas redes sociais, inclusive. O juiz, contudo, externou que "este suposto ato não foi percebido por nenhum membro da equipe de arbitragem no campo de jogo".

- Aos 7 minutos do segundo tempo houve um conflito entre os jogadores sr. Gerson Santos da Silva, de número 8 da equipe do Flamengo e do
atleta da equipe do Bahia de numero 15 sr. Juan Pablo Ramírez Velasquez, onde o jogador do Flamengo alega ter sido chamado de "negro" por
seu adversário mencionado. Informo que este suposto ato não foi percebido por nenhum membro da equipe de arbitragem no campo de jogo - relatou Flávio Rodrigues de Souza.

> Confira e simula a tabela do Campeonato Brasileiro