Federação Internacional suspende judoca que se negou a enfrentar israelense

·1 minuto de leitura
Judoca foi suspenso neste sábado (24) (Foto: Getty Images)
Judoca foi suspenso neste sábado (24) (Foto: Getty Images)

Está suspenso o judoca argelino Fethi Nourine. Antes mesmo de lutar na Olimpíada de Tóquio, o atleta decidiu que não enfrentaria um israelense caso vencesse a sua luta de estreia. Neste sábado (24), a Federação Internacional de Judô decidiu suspendê-lo, assim como o seu técnico, Amar Benikhlef. 

Os dois também já estavam com as credenciais retiradas pelo Comitê Olímpico Argelino e voltarão para casa para sofrer "sanções adequadas", mas sem detalhes sobre quais serão essas sanções. A justificativa de Nourine para se negar a lutar foi o conflito entre Israel em Palestina. As informações foram divulgadas pela agência Reuters. 

Leia também:

Essa também não foi a primeira vez em que o argelino abandonou uma luta antes de enfrentar um israelita. No mundial de 2019, também disputado em Tóquio, Nourine tomou a mesma atitude. Segundo ele, por conta do seu apoio político à causa palestina, seria impossível competir contra um adversário de Israel.

Para a Federação Internacional de Judô, a atitude de Nourine não condiz com a filosofia adotada pela entidade. Além disso, "promover solidariedade é um dos princípios essenciais da FIJ, reforçados pelos valores do judô". 

Procurado pela mídia internacional, Nourine não quis comentar o assunto. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos