Judoca português ironiza falta de patrocínio após medalha em Tóquio: 'Disseram que eu não tinha capacidade'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Português Jorge Fonseca conquistou o bronze na categoria até 100kg do judô masculino em Tóquio (Foto: REUTERS/Sergio Perez)
Português Jorge Fonseca conquistou o bronze na categoria até 100kg do judô masculino em Tóquio (Foto: REUTERS/Sergio Perez)

O judoca português Jorge Fonseca fez um desabafo após faturar a medalha de bronze na categoria até 100kg masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O atleta ironizou ao "dedicar" sua conquista aos dirigentes de Puma e Adidas, citando a recusa das marcas em patrociná-lo.

A declaração de Fonseca aconteceu durante entrevista à emissora portuguesa RTP logo depois de vencer o canadense Shady El Nahas na luta pelo bronze.

Leia também:

"Vou dedicar esta medalha para Adidas e Puma, porque me disseram que eu não tinha capacidade para ser representante (das marcas). Então, dedico a medalha para seus dirigentes", disse.

"Já mostrei que sou bicampeão mundial, terceiro nos Jogos Olímpicos... O que mais eu preciso para ser patrocinado pela Adidas ou Puma? Esta medalha eu dedico a eles. Um grande beijinho", completou.

Assista ao desabafo no vídeo abaixo:

Aos 28 anos, Jorge Fonseca é dono de bicampeão mundial na categoria até 100kg do judô. Ele venceu o Mundial da modalidade em 2019 e 2021. Além disso, faturou duas medalhas no Campeonato Europeu antes de conquistar o bronze em Tóquio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos