Judô: Brasil conquista dois ouro no segundo dia do Grand Prix de Tbilisi

O país chega a três ouros e lidera provisoriamente o quadro de medalhas; competição termina neste domingo com mais cinco brasileiros na disputa

O Brasil conquistou mais dois ouros neste sábado e chegou a sete medalhas no Grand Prix de Tbilisi (Geórgia), liderando provisoriamente o quadro de medalhas. A competição se encerra neste domingo. Victor Penalber (81kg) e Maria Portela (70kg) derrotaram o russo Alan Khubetsov e a venezuelana Elvismar Rodriguez e foram campeões em suas categorias. Na última sexta, Stefannie Arrisa Koyama (48kg) também levou o ouro, enquanto Erika Miranda (52kg) e Rafaela Silva (57kg) ficaram com a prata e Phelipe Pelim (60kg) e Charles Chibana (66kg) conquistaram o bronze.

- Estou muito feliz porque fiz uma boa competição. Logo no início do ciclo, conquistar um ouro é bom para ganhar confiança - disse Penalber.

- Estou muito contente com essa conquista. Conquistar um ouro dessa maneira dá uma vontade de continuar em busca dos meus objetivos - contou Portela, que conquistou a primeira medalha do dia.

A peso-médio fez duas lutas para chegar à final: venceu Natascha Ausma, da Holanda, e Szabina Gercsak, da Hungria depois das adversárias sofrerem três punições. Na final, Portela precisou de fôlego para derrotar Elvismar Rodriguez, a venezuelana quarta colocada no ranking mundial. Foram três minutos e meio de Golden Score até que a latina ser punida e a brasileira garantir o lugar mais alto do pódio.

- Tive adversárias que conheço bem. E haja coração nas minhas lutas! Fiz alguns golden scores, mas com vontade e determinação consegui vencer. Quero agradecer o apoio da Marinha, da CBJ, do meu clube, a Sogipa, de todos os colegas de treino. Essa medalha também é de vocês - disse Portela.

Já Victor Penalber (81kg) teve um caminho um pouco mais longo. Venceu o português João Martinho por ippon, o britânico Owen Livesey por um shidô no Golden Score e, na semifinal, o russo Denis Kalinin por ippon. Na decisão, o russo Alan Khubetsov, que já havia sido punido duas vezes, chegou a jogar Penalber, mas pegou na perna do brasileiro para completar o golpe e foi eliminado da luta. É o segundo ouro de Victor Penalber no Circuito Mundial este ano. Em fevereiro, ele conquistou o Aberto Europeu de Odivelas.

- Comecei as primeiras lutas meio travado mas consegui vitórias importantes. Na semifinal, consegui reverter um resultado adverso, saí perdendo e consegui jogar por ippon no final da luta. Na final, estava bem na luta mas acabei tomando um ippon. Só que no videoreplay os árbitros viram que o meu adversário usou a mão na perna, que não vale no judô e acabou sendo computada a vitória para mim - analisou Penalber.

Na categoria meio-médio (63kg), Yanka Pascoalino e Mariana Silva foram derrotadas pelas russas Diana Dzhigaros e Kamila Badurova, respectivamente, na primeira rodada e ficaram fora da disputa por medalhas. Neste domingo, Gustavo Assis (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Luciano Corrêa (100kg), David Moura (+100kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg) encerram a participação brasileira na Geórgia.














E MAIS: