Juíza decreta prisão preventiva e sem direito a fiança para Daniel Alves

MADRI, ESPANHA (FOLHAPRESS) - Uma juíza de Barcelona determinou no fim da tarde espanhola desta sexta-feira (20) a prisão preventiva e sem possibilidade de fiança do jogador de futebol brasileiro Daniel Alves, 39.

Ele havia sido detido pela manhã ao comparecer à delegacia de Las Corts, onde funciona uma unidade contra crimes sexuais, após ser intimado para responder por uma suposta agressão sexual, a qual ele negou em entrevista no início do mês.

De lá, minutos depois de ter chegado, Alves foi transferido para a Cidade de Justiça de Barcelona, onde daria depoimento. Segundo a assessoria do jogador, ele se apresentou voluntariamente.

A suposta agressão sexual teria ocorrido na noite de 30 de dezembro do ano passado na discoteca Sutton Barcelona, que se vende como "um dos clubes mais exclusivos do mundo".

A mulher, cujo nome não foi revelado, afirmou que estava com amigas na boate quando foi ao banheiro. Ali, o jogador teria colocado a mão por baixo de seu vestido.

Segundo o depoimento da mulher, tomado no dia 2 de janeiro, ela retornou chorando para suas amigas, dizendo que havia sido assediada por um "famoso". Os seguranças foram chamados, e a polícia, acionada.

Em 5 de janeiro, Alves participou do programa "Y Ahora Sonsoles", da TV Antena 3, e afirmou que esteve na mesma discoteca que a mulher que o acusa, mas negou ter tocado nela sem permissão.

"Gostaria de desmentir tudo, em primeiro lugar. Eu estive nesse local, com outras pessoas, estava me divertindo. Todo o mundo sabe que eu gosto de dançar. Mas sem invadir o espaço dos outros. Sempre respeitando o entorno. Não sei quem é essa senhorita, não a conheço", afirmou ele.

Daniel estava de férias na cidade, antes do retorno previsto para o Pumas, do México, após a disputa da Copa do Mundo no Qatar com a seleção brasileira. Alves deixou o futebol europeu em 2022, quando fechou seu segundo ciclo no Barcelona.

O brasileiro havia pedido licença ao clube mexicano para se ausentar de uma partida do campeonato, devido à morte da sogra, mãe da modelo espanhola Joana Sanz. Por isso, estava em Barcelona nesta semana.