Jovens do Fluminense mostram bom futebol, mas conclusão ainda é o divisor de águas para a vitória

João Alexandre Borges
·3 minuto de leitura


Na tarde deste domingo, a Portuguesa derrotou o Fluminense por 3 a 0, no Maracanã, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Carioca. Apesar de, no geral, ter feito um jogo abaixo do esperado, o Tricolor teve bons momentos na partida e poderia ter sim saído com a vitória. Entre os 23 minutos e o fim da primeira etapa, o time das Laranjeiras colecionou chances claras de gol desperdiçadas.

> Fluminense está na Libertadores! Relembre as campanhas do Tricolor

Antes, é válido ressaltar que, até os 23 minutos, o Fluminense fazia uma partida ruim porque a estratégia da Portuguesa foi realizada com muito sucesso. A equipe lusitana adiantou as linhas e marcou os garotos sob pressão ainda no campo de ataque.

Como resultado, o Tricolor das Laranjeiras apresentou dificuldades de sair jogando e perdia a posse de bola rapidamente. Dessa forma, a Portuguesa encontra o gol, com uma boa jogada individual de Hugo Cabral antes de cruzar para Romarinho abrir o placar.

> Veja a tabela do Campeonato Carioca

Apesar do time ser formado majoritariamente por jovens com menos de 23 anos, o Fluminense mostrou muita maturidade para lidar com o primeiro gol sofrido. Dois minutos após o revés, o lateral direito Daniel Lima cruzou para Gabriel Teixiera, que chutou de primeira. A bola bateu em Dilsinho e sobrou para Ganso, que tentou a finalização próximo da pequena área, porém o chute não saiu com tanta força, e Neguetti fez ótima defesa.

Aos 30 minutos, o Fluminense teve a melhor chance de empatar a partida. Após enfiada de bola de Caio Vinícius, Ganso deu um ótimo passe para o jovem Samuel. No entanto, mesmo na pequena área e sem goleiro, o camisa 9 furou e desperdiçou a oportunidade criada. Apesar do erro, o técnico Ailton mostrou que tem muita confiança no jogador.

- Samuel é um matador, todo mundo sabe que é um garoto goleador. É um garoto que vamos continuar acreditando porque, se você pegar o histórico dele, o Samuel é artilheiro, mas acontece de perder. O grupo acredita nele.

CHANCES PERDIDAS

John Kennedy

O camisa 11 fez uma ótima jogada individual e bateu pelo alto para tirar do goleiro. No entanto, ainda havia um defensor da Portuguesa atrás de Negretti que conseguiu o corte para evitar o empate.

Gabriel Teixiera
O jovem meio campista também teve uma boa oportunidade de tirar o zero do lado Tricolor. Após passe de Ganso, o camisa 7 conseguiu uma ótima finalização de fora da área, mas o chute saiu triscando a trave. Negretti não chegou a tempo, então, com um pouco mais de pontaria o Garoto de Xerém provavelmente teria feito um bonito gol no Maracanã.

MÉRITOS AO GOLEIRO

Apesar das chances perdidas, é importante dar os méritos a quem merece. No último lance da primeira etapa, Ganso recebeu bom passe na área, deu um balão no defensor e, sem deixar a bola cair, bateu forte de perna direita, mas Negretti voou e fez uma incrível defesa.

IMPOSIÇÃO EM NÚMEROS

Na primeira etapa, o Fluminense teve mais posse de bola, tentou oito cruzamentos e deu 11 finalizações. Números tão expressivos como esses mostram que a garotada não se intimidou com o primeiro gol tomado, porém evidência que, caso o Tricolor queira encontrar o caminho da vitória, é essencial que melhore a conclusão das jogadas criadas.