José Trajano faz seu "renascimento" profissional nas redes sociais: "Estou virando o Zé de novo"

Há alguns meses, ele ainda se confundia um pouco com horários, pautas e coisas que, teoricamente, ele deveria fazer na TV. Virou rotina, afinal, após 21 anos num mesmo lugar. Hoje, revigorado, cheio de energia e projetos novos, José Trajano deu um chute na tradição e estreia “Zé no Rádio”, um podcast produzido pela Central 3.

– Aquele Trajano comentarista já era, é um retrato na parede. Já fiz a minha parte. Afinal, ninguém pode tirar de mim o fato de que fui fundador da ESPN Brasil. Só não tenho mais nenhuma vontade de fazer aquilo.

Nem tempo: Trajano se prepara para lançar seu terceiro livro, “Os Beneditinos”, que deve sair em aproximadamente três meses. Também está à frente do Ultrajano, um canal onde fala e palpita sobre tudo um pouco. E no segundo semestre, vai estrear “José Carioca”, uma série de 13 entrevistas gravadas num lindo cenário em Santa Tereza, no Rio de Janeiro – a sua casa desde sempre. No elenco, estrelas como Chico Pinheiro, Xico Sá, Zico, Washington Olivetto, entre outros amigos, parceiros, grandes nomes.

É a primeira vez que Trajano lida diretamente com as redes, as mídias sociais que ele tanto adiou descobrir.

– Hoje eu mesmo publico, escrevo, acompanho, é um início. Só estou de olho para não virar um escravo.

Quem também notou esta transformação de Zé – e não se acanhou em fazer o convite – foi Leandro Iamin, diretor de conteúdo da central de podcasts que colocará a voz de Trajano no ar, pela primeira vez, para o mundo todo. Desde 2013, a sua produtora vem se especializando em conteúdos editorialmente independentes. E com o aumento substancial de downloads nos últimos anos – em uma semana, os engajamentos podem chegar a 110 mil downloads -, ele apresentou para o ídolo toda a estrutura e a natureza da empresa e arriscou.

– José Trajano conheceu a central 3 fazendo uma entrevista pro Thunderbird aqui nos estúdios. Ele gostou do caráter independente da rádio, passou a ser conselheiro do projeto. Nosso convite pra ele, eu costumo dizer, foi um ato de coragem.

Iamin não somente notou a mudança de postura de Trajano, como também sua transição para projetos mais prazerosos e interessantes. E pensou que essa poderia ser a hora de propor a ideia da webrádio. Que foi muito bem aceita e estreia nesta segunda-feira (20).

– Ele está de bem com a vida. Todos os traumas e toda a recepção que ele teve após a saída da ESPN o encorajaram. Está mais leve, integrado. É uma honra.

Trajano não quer mais saber de TV no formato em que deixou as mesas redondas da ESPN. Disse que só aceita convites se for pra falar de tudo, sem rótulos, com amigos onde se possa contar histórias, causos, no formato do saudoso “Loucos por Futebol”. Caso contrário, as novidades com a “moçada”, a quem ele chama carinhosamente os jovens que o estão ajudando nessa nova caminhada, são muito mais bem recebidas.

O ressurgimento de Trajano dá um final feliz ao “Zezinho”, a quem a família dele carinhosamente chamava. Aquele homem bravo, que se apresentava na TV antes do “desenlace” com a ESPN, como ele mesmo chamou, definitivamente não tem mais lugar. E quando perguntado se hoje, a vida está mais leve, ele responde cheio de humor.

– Eu estou virando o Zé de novo. Mais pesado na balança, mas em compensação, agora estou cantando na chuva.

Para ouvir, basta acessar: www.central3.com.br ou nas redes sociais da Central 3 https://www.facebook.com/centraltres. O programa começa às 20h30 e estará disponível para download.


Leia também