José Aldo 'usou' Bolsonaro para valorizar mansão em Orlando

Lutador disse que estadia de Jair Bolsonaro em sua mansão foi "visão de negócio".

Dono da casa onde o ex-presidente Jair Bolsonaro está hospedado em Orlando, nos Estados Unidos, após deixar o Brasil no dia 30 de dezembro, quando ainda era o mandatário do país, o lutador de MMA José Aldo Júnior revelou, em entrevista concedida nesta semana, que o empréstimo da residência para a família de Bolsonaro foi uma "visão de negócios", visando valorizar o passe de seu imóvel.

Ao Flow Podcast, José Aldo disse que: "Minha filha é apaixonada pela Disney. Quando comprei a casa foi ao mesmo tempo um investimento para alugá-la e também para a gente ir para lá de férias. Eu já tenho essa casa há um tempo. Ela é toda temática, da Disney, lutas... Eu empresto a casa para todo mundo. Não só para o Jair (Bolsonaro). A casa tem nove quartos, piscina, tem tudo lá. Muita gente ‘cai’ lá. Atrizes, cantores, atletas... eu empresto a casa, normal. Como o cara me ligou, eu falei: ‘Cai na minha casa’. A rua está lotada sempre. O que tem de gente querendo alugar a casa que me liga o dia inteiro. Tem gente que pensa muito pequeno e não pega a visão do negócio. Eu vi o negócio. Não penso se é esquerda ou direita. Ao mesmo tempo que tem o quarto dos Minions, quero colocar uma placa lá: ‘Aqui ficou o presidente do Brasil’".

Leia também:

Conhecidos de longa data, José Aldo tem diversos posts em seu perfil oficial no Instagram ao lado do ex-presidente.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Dando pitacos sobre economia, o lutador se disse atento às possibilidades de investimento e criticou o Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, mas ponderou que os 'erros' do escolhido por Lula são benéficos: "Haddad faz m... para c.... Quanto mais m... ele fizer, mais a taxa de juros sobe, mais eu pego meu dólar (nos EUA) e invisto na taxa de juros aqui. Você acha que eu estou preocupado com quem está ganhando ou perdendo? Não, ele (Haddad) está me ajudando. Tenho meu lado político, mas tenho de surfar aquilo que vai trazer negócio. Eu sou um cara estudioso. Preciso acompanhar para ver o melhor cenário".