Jornalista Fernando Vannucci morre aos 69 anos

·3 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL,  05-12-2011 - O apresentador Fernando Vanucci. (Foto: Alexandre Rezende/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 05-12-2011 - O apresentador Fernando Vanucci. (Foto: Alexandre Rezende/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Morreu nesta terça-feira (24) o jornalista Fernando Vannucci, aos 69 anos. Por décadas, ele foi um dos principais apresentadores esportivos do país, criador do bordão "Alô, você!". Também atuou como narrador e comentarista.

A causa da morte ainda não foi divulgada. No ano passado, ele havia sofrido um infarto. Anteriormente, também passara por outros problemas no coração —precisou ser submetido a um cateterismo em 2006.

Segundo informações da Globo, Vannucci passou mal nesta manhã. Chegou a ser socorrido a levado a um hospital em Barueri, na Grande São Paulo, mas não resistiu.

Nascido em Uberaba (MG), onde iniciou a carreira no rádio, o profissional teve longa trajetória na Globo, primeiro em Minas Gerais e depois no Rio de Janeiro. Participou dos programas Globo Esporte, RJTV, Esporte Espetacular, Jornal Nacional, Jornal Hoje e Fantástico.

Pela emissora, cobriu seis Copas do Mundo (1978, 1982, 1986, 1990, 1994 e 1998). Também acumulou passagens por Bandeirantes, Record, RedeTV! e Rede Brasil de Televisão. Destacou-se em transmissões de Jogos Olímpicos e Carnavais.

Em 2018, durante a Copa do Mundo da Rússia, apresentou o programa "A Rússia é logo ali", no UOL.

O nome brincava com um vídeo que ficou popular na internet na Copa de 2006. Após a eliminação do Brasil do Mundial da Alemanha, Vannucci disse frases desconexas em seu programa na RedeTV!, entre elas a de que a África do Sul [sede da Copa seguinte] "era logo ali".

Após o episódio, que tem centenas de milhares de visualizações em vídeos no YouTube atualmente, o jornalista afirmou à reportagem que a causa foi o uso de dois comprimidos de Lorax, remédio para ansiedade.

"Foi um momento lamentável da minha vida profissional. Só eu sei o que estou passando", disse. "Tive uma séria discussão familiar após o almoço. Estou passando por uma fase difícil, complicada."

Ele explicou que começou a passar mal na abertura do programa, e que o quadro se agravou durante a apresentação, mas que a emissora deu todo o apoio.

Após cobrir seis Copas e várias Olimpíadas, Vannucci praticamente ficou de fora da Rio-2016, o que relatou ser um dos momentos mais tristes de sua carreira.

"A Rede Brasil [emissora na qual trabalhava no momento] não tem muita imagem, é complicado. É difícil. Só estou fazendo Campeonato Brasileiro. Faço alguns comentários rápidos sobre o Brasil na Rio-2016, mas coisa de 15 segundos. Poxa, cobri Olimpíada. Agora, não estar presente na Olimpíada do Brasil é meio triste”, afirmou ao blog Notícias da TV, do UOL.

Na mesma entrevista, também explicou sua polêmica saída da Globo em 1998, após aparecer ao vivo mastigando um biscoito.

"Isso foi uma coisa muito particular do diretor de esportes na época comigo. O cara não ia muito com a minha cara. Eles [da equipe] estavam esperando uma falha minha para ter um motivo para [me prejudicar]”, afirmou.

Aquele havia sido seu 16º ano narrando o Carnaval na Globo, e ele descreveu a última edição como a melhor de sua vida. Relatou que estava num dos momentos mais felizes da carreira, até ser surpreendido com uma cobrança de multa contratual pela empresa por causa do episódio.

“Fiquei muito chateado. Estava recebendo propostas de tudo quanto é lugar, e fui embora. Esse é o meu único arrependimento. Se pudesse voltar atrás, talvez não faria isso [pedir demissão]. Talvez esperasse um pouco mais”, completou.

Em sua coluna no UOL, o apresentador Milton Neves escreveu que Vannucci fora tão estrela quanto Luciano do Valle e Galvão Bueno. "Nos anos 1980 e 1990, só dava ele na tela da Globo quando o assunto era esporte."

"Não merecia esses comentarios maldosos e, em últimas conversas que tivemos nos últimos anos, ele me confidenciou que isso o magoava muito", acrescentou Milton Neves.

Ainda não foram divulgadas informações sobre velório do jornalista, que deixa quatro filhos.