Jornalista é demitida após denunciar assédio de diretor

Yahoo Vida e Estilo
Ellen Ferreira deixou a Rede Amazônica na quinta (23) (Foto: Reprodução/Globo)
Ellen Ferreira deixou a Rede Amazônica na quinta (23) (Foto: Reprodução/Globo)

Ellen Ferreira, jornalista da Rede Amazônica, afiliada da Globo, foi demitida na manhã desta quinta-feira (23). Em entrevista ao colunista Léo Dias, a profissional conta que a empresa alegou que passará por uma reestruturação, mas o argumento não colou para a jornalista. Ellen acredita que tomaram essa decisão depois que ela e outros funcionários denunciaram um diretor por assédio.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter

"Edison Castro é um psicopata que já havia passado pelas redações de Goiás, Maranhão e Tocantins. Homofóbico, racista, gordofóbico. Praticava assédio moral e sexual, deixou toda a equipe doente. Uma moça da TV Anhanguera [Goiás] chegou a tentar se matar por causa dele”, diz ela, que apresentou o ‘Jornal Nacional’ em outubro do ano passado.

Leia também

A denúncia foi feita quando Ellen percebeu que tudo estava indo longe demais. Com crises de ansiedade e chocada pela forma que seus colegas eram tratados, a jornalista escreveu um e-mail para Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, relatando o que acontecia, já que não recebia apoio de outros chefes dentro da Rede Amazônica.

A mobilização de Ellen teve resultado. Outros funcionários que também eram constantemente ofendidos pelo diretor se uniram e montaram um dossiê que foi enviado ao Sindicato dos Jornalistas de Roraima (Sinjoper). Edison Castro foi demitido no final de junho, mas Ellen acredita que sua influência foi mantida e motivou sua demissão pouco tempo depois.

“Meu sonho foi interrompido. Eu estava escalada para apresentar o ‘Jornal Nacional’ mais duas vezes esse ano, mas foi adiado por conta da pandemia. Agora, estou demitida (...) Eu lutei por uma equipe. Fiz o que foi necessário para acabar com aquela palhaçada e faria de novo. Acabaram com meu sonho, mas eu tenho saúde e vou conseguir me recuperar”, desabafou.

Posicionamento da Globo

Após a entrevista de Ellen Ferreira, o departamento de comunicação da Globo divulgou uma nota com o posicionamento do diretor de jornalismo e garantiu que esclarecimentos sobre a demissão de Ellen Ferreira devem ser dados pela afiliada, Rede Amazônica.

“As afiliadas da Globo comungam dos mesmos princípios editoriais mas são empresas independentes. O diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel, ao receber e-mail da jornalista Ellen Ferreira, entrou imediatamente em contato com o setor de afiliadas para que a queixa fosse transmitida à Rede Amazônica. A Globo reitera que o respeito é um valor fundamental do seu Código de Ética. A empresa repudia qualquer tipo de assédio ou preconceito, que não são tolerados no ambiente de trabalho em nenhuma hipótese. Os esclarecimentos sobre o que ocorreu depois devem ser dados pela afiliada.”


Leia também