Jornalista da Band é condenado a pagar R$ 10 mil a Mauro Cezar Pereira por comentário ofensivo

·2 minuto de leitura

O jornalista Sandro Barboza, repórter da Band, foi condenado a pagar R$ 10 mil ao jornalista Mauro Cezar Pereira por ter publicado no twitter, em janeiro de 2020, que o apelido do comentarista esportiva seria 'manja rola'. Sandro foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, que considerou que houve ofensa e o limite da liberdade de expressão foi ultrapassado. A informação foi publicada pelo 'Notícias da TV'.
Leia também:

Na sentença, a juíza Luciana Antoni Pagano afirmou que "a expressão utilizada foi inadequada e ofensiva, ultrapassando o direito à liberdade de expressão e livre manifestação do pensamento" e que o autor do processo, no caso o jornalista Mauro Cezar Pereira, teve " prejuízo moral" e que deveria ser "ressarcido pelo requerido"

A alcunha 'manja rola' é um termo ofensivo utilizado para falar de um homem que supostamente olha para os órgãos genitais de outro homem. No processo, Mauro alegou e provou que jamais tinha sido chamado por aquele apelido por ninguém. O repórter Sandro Barboza solicitou que a condenação fosse parcelada em três vezes, o que foi aceito. Ele já fez o primeiro pagamento e vai seguir pagando a dívida nos próximos dois meses.

Após a postagem original, Sandro Barboza chegou a pedir desculpas públicas a Mauro Cezar, o que não evitou o processo.

- Quero deixar claro que não tenho nada contra o Mauro Cezar. Sei que ele não gostou de uma brincadeira. Se ele se sentiu ofendido, peço desculpas. Milton Neves é conhecido como Cabeção. Silvio Luiz, como Vanusa. Mauro Bering é o peruca. Eles não se ofendem. Mas tem gente que se ofende. Portanto, da minha parte ao Mauro Cezar, eu peço desculpa se ele se sentiu ofendido - disse, naquela ocasião.

Mauro Cezar Pereira e Sandro Barboza não quiseram comentar o assunto em contato com o 'Notícias da TV'.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos