Jornal diz que amiga da vítima também foi tocada por Daniel Alves

Mayka Navarro, jornalista espanhola que trabalha para o La Vanguardia, denunciou que jovens que acompanhavam a vítima também foram abusadas pelo brasileiro

Daniel Alves está sendo acusado de estupro em boate localizada em Barcelona. Foto: Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images
Daniel Alves está sendo acusado de estupro em boate localizada em Barcelona. Foto: Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images

O caso de agressão sexual de Daniel Alves está dando muito o que falar. Nesta terça-feira (24), o jornal espanhol La Vanguardia publicou uma matéria chamada "as testemunhas também encurralam Dani Alves".

Mayka Navarro, jornalista espanhola que trabalha para o La Vanguardia, denunciou que jovens que acompanhavam a vítima na boate Sutton contaram aos Mossos d'Esquadra, como é conhecida a polícia espanhola, que Dani Alves já havia abusado dela, que a apalpou violentamente e colocou a mão em suas partes íntimas.

Leia também:

A amiga também relatou que "o jogador brasileiro a apalpava violentamente e colocava a mão nas partes íntimas dela até que ela conseguiu se desvencilhar e ir embora".

Esta nova versão do caso coincide com a da vítima, já que ela disse às autoridades que "percebi como tocava minhas amigas e como era apegado a elas".

Na segunda-feira (23), foi revelada uma nova descoberta que dificultou ainda mais a situação do jogador que defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Catar, no fim de 2022.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A vítima descreveu ao juiz uma tatuagem de uma meia-lua que fica na região do abdômen e vai até a região genital. Essa tatuagem ficou bem visível ao longo da relação não consensual, segundo fontes do jornal espanhol El Mundo.

Isso, junto com as gravações das câmeras de segurança e a força do depoimento da vítima, foram os motivos que levaram o juiz a decretar a prisão preventiva de Dani Alves.

Vale lembrar que o lateral direito que passou por diversos clubes europeus e é um dos maiores ganhadores da história do futebol está preso pelo crime de agressão contra uma mulher na noite de 30 de dezembro de 2022 na boate Sutton, em Barcelona.