Jornal divulga detalhes do que pode ser a nova e revolucionária fórmula da Champions League; confira

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Vem aí uma nova Champions League? Pelo jeito, sim. O jornal Marca, da Espanha, trouxe detalhes de um revolucionário formato para o principal torneio de clubes do mundo que, se aprovado, será levado a cabo a partir de 2024. A definição sobre a utilização deste nova fórmula por três temporadas deve ser tomada na próxima terça-feira (20).

Manchester City está na semifinal da atual disputal | BSR Agency/Getty Images
Manchester City está na semifinal da atual disputal | BSR Agency/Getty Images

A ideia da UEFA é mesclar tipos de disputa e, claro, aumentar o número de participantes - de 32 para 36. Em uma primeira fase, cada equipe entraria em campo dez vezes - cinco em casa e cinco fora - contra rivais de todos os tipos, tanto em qualidade como em localização. Ou seja, nem todos os clubes teriam pela pela frente os mesmos oponentes, o que naturalmente tende a gerar polêmica.

Bayern ganhou a edição passada da Champions | Pool/Getty Images
Bayern ganhou a edição passada da Champions | Pool/Getty Images

Passadas essas rodadas iniciais, os oito melhores colocados avançariam diretamente às oitavas de final, à espera dos demais adversários - os que ficassem entre a nona e a 16ª posição jogariam uma eliminatória contra os classificados de 17º a 24º. Assim, em partidas de ida e volta, haveria as oitavas, quartas e semifinais, com a decisão ocorrendo em duelo único.

Real Madrid é o maior vencedor da história do torneio | Shaun Botterill/Getty Images
Real Madrid é o maior vencedor da história do torneio | Shaun Botterill/Getty Images

Para buscar um mínimo de equilíbrio técnico, os clubes seriam divididos em quatro 'categorias', levando em consideração a posição na liga local e as últimas aparições na Champions. Assim, com base em um coeficiente, haveria a alocação dos confrontos. Os melhores, na arrancada da competição, pegariam dois rivais de seu "nível", três do seguinte, outros três da penúltima leva e dois dos participantes mais "fracos". É ou não é revolucionário?

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.