Jorginho se diz triste por não poder dar sequência ao trabalho no Vasco

Jorginho deixa o comando do Vasco após garantir o acesso à Série A do Brasileirão (Foto: Daniel RAMALHO/VASCO)


Após o Vasco definir e comunicar a Jorginho que o seu contrato não será renovado para 2023, o treinador se manifestou por meio de uma nota oficial. O comandante, que assumiu a equipe nos últimos 10 jogos da Série B do Brasileirão e garantiu o acesso à elite, disse estar triste por não "poder dar sequência" ao trabalho em São Januário.

- Fui convocado para essa missão e vim de peito aberto, com muita vontade de ajudar mais uma vez o Vasco a voltar à Série A. Claro que sabia das dificuldades, dos problemas que teríamos de enfrentar, da responsabilidade que estávamos assumindo. Mas o Vasco não é para quem acredita? Eu acreditei, sempre tive certeza de que subiríamos. O importante é que o objetivo foi alcançado, conseguimos dar essa grande alegria à torcida vascaína. Fico triste por não poder dar sequência, participar de um planejamento, iniciar uma temporada.

Jorginho chegou com a missão de conquistar o acesso em 10 jogos. E conseguiu justamente na última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2022, foram cinco vitórias, dois empates e três derrotas no comando do Cruz-Maltino, que retornou à Série A do Brasileirão.

- Continuarei na torcida por este clube com o qual tenho enorme identificação e que faz parte da minha história. Fica aqui o meu agradecimento ao Luiz Mello, nosso CEO, ao Paulo Bracks, diretor-executivo, ao nosso presidente Jorge Salgado, a todos os amigos da querida comissão técnica, aos jogadores, que foram os protagonistas, à torcida do Gigante da Colina e aos demais funcionários e staff. Beijos no coração - completou o treinador Jorginho, em nota oficial.

Vale destacar que o LANCE! já adiantou que perfis de técnicos já foram traçados pelo Vasco e alvos já estão na mira para a temporada de 2023. É o caso de Juan Pablo Vojvoda, que está em final de contrato com o Fortaleza, Odair Hellmann, que está sem clube, e André Jardine, atualmente no Atlético San Luis, do México.

Pablo Vojvoda é o preferido por se aproximar do perfil que mais agrada ao diretor esportivo da 777 Football Group, Johannes Spors.