Jorginho diz que sente a dor do torcedor do Vasco, explica opção por Palacios e projeta jogo com o Ituano


Com muito sofrimento e um gol no último minuto, o Vasco perdeu para o Sampaio Corrêa por 3 a 2, em São Januário, e se complicou na Série B. A equipe carioca tinha a chance de garantir o acesso em caso de vitória, mas não teve uma boa atuação e levou um balde de água fria no fim. Após a partida desta quinta-feira, Jorginho explicou a opção por Palacios como titular.

- Há três semanas que o Yuri Lara vem sentindo dores no púbis. Muitas vezes poupado e essa semana não foi diferente. Ontem, por exemplo, ele não treinou para que tivesse condição de meio tempo do jogo. Ele tem jogado no sacrifício - disse, antes de emendar:

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

- Mas foi uma opção nossa. Tanto contra Sport e Criciúma, Palacios deu uma mobilidade maior à equipe. Ele foi bem e conseguimos o empate e a virada. Então, foram essas duas opções, porque o Yuri vinha sentindo essas dores e nós sabíamos que ele vinha jogando no sacrifício. Ele relatou aos médicos e nós tivemos essa escolha para iniciarmos com o Palacios - explicou.

Vasco x Sampaio Corrêa - Jorginho
Vasco x Sampaio Corrêa - Jorginho

Jorginho já pensa na última rodada (Foto: Daniel RAMALHO/VASCO)

Com o resultado, o Cruz-Maltino perdeu a chance de sacramentar o retorno à elite do futebol brasileiro nesta quinta. Diante disso, terá que torcer por uma combinação de resultados nesta sexta para subir antes da última rodada. O Londrina e o Ituano precisam empatar, enquanto o Sport não pode vencer o Operário.

Caso a equipe paulista conquiste os três pontos, enfrenta o Vasco na última rodada, em casa, dependendo apenas de uma vitória para ultrapassar o Cruz-Maltino. O comandante disse que entende a dor do torcedor e que já irá prepara a equipe para uma verdadeira batalha no Novelli Júnior.

+ ATUAÇÕES: Jorginho tem escolhas equivocadas, e Thiago Rodrigues falha em derrota do Vasco

- Sabemos, temos que esperar amanhã. Mas temos que começar a preparar o ambiente e o coração para a decisão. Claro que iremos torcer amanhã para que as coisas aconteçam bem com o Londrina, mas como profissionais precisamos estar bem preparados para isso. Quando as coisas acontecem bem, a torcida apoia. Mas agora é o momento mais importante, de a gente se unir depois de uma derrota dolorosa. Todo mundo sente - salientou, e em seguida acrescentou:

- A gente sente a dor do torcedor, sente muito. Mas somos profissionais e temos personalidade forte, homens de caráter e iremos em busca do nosso objetivo. Sabendo que se por acaso acontecer uma vitória do Ituano amanhã, a gente vai para trazer o acesso no campo deles. Sabemos que vai ser muito difícil, uma batalha - completou

+ Vasco x Sampaio Corrêa: intervalo da partida é marcado por confusão na social

- Mas acredito no elenco, ao mesmo tempo que a gente perdeu a primeira em casa no ano, a gente não tinha uma virada há mais de 400 dias. Tivemos uma virada fora de casa, outra em casa. Esse é o futebol. A gente tem que acreditar sempre . Sentimos muito a derrota, mas isso nos ensina muito como devemos nos comportar no próximo jogo - concluiu.