Jorge Salgado pede, no STF, retirada da ação do Solidariedade sobre a eleição do Vasco

LANCE!
·1 minuto de leitura


As notícias sobre a eleição do Vasco não param. Na noite desta quarta-feira, o presidente eleito no pleito validado pela Justiça, Jorge Salgado, entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF). Na petição, ele argumenta ser inválido o movimento do partido Solidariedade, que, na semana passada, pediu que fosse Luiz Roberto Leven Siano o presidente empossado. O site "Esporte News Mundo" publicou sobre o tema primeiramente.

A posse em si está prevista, no Estatuto do Vasco, para a segunda quinzena de janeiro. Ou seja, semana que vem. Mas ainda não foi convocada. O Solidariedade questiona a validade de uma eleição em formato virtual. Já Salgado alega que o movimento do partido é inválido.

A eleição do Vasco do ano passado já havia chegado ao STF antes. No dia 13 de novembro, véspera da segunda eleição (vencida por Salgado), Leven Siano entrou com recurso pedindo a validação do pleito por ele vencido, na semana anterior. Na ocasião, a Ministra Cármem Lúcia negou o seguimento.

Na última terça-feira, movimentos do próprio Leven e do presidente do Conselho Deliberativo do Vasco, Roberto Monteiro, não tiveram êxito. O desembargador Custódio de Barros Tostes, da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ-RJ), indeferiu as ações, que contestavam a posse de Salgado na semana que vem.

-> Confira a tabela do Campeonato Brasileiro