Jorge Jesus é chamado para depor em Tribunal sobre escândalo no futebol: ‘Não sei o que estou fazendo aqui’

Antonio Mota
·1 minuto de leitura

O técnico Jorge Jesus, ex-Flamengo e hoje no Benfica, foi ao Tribunal Criminal de Lisboa nesta terça-feira (20) para testemunhar, mais uma vez, no processo conhecido como “Football Leaks”, o qual trata, entre outros casos, da divulgação de seu contrato com o Sporting, de Portugal, por parte do acusado Rui Pinto.

"Nunca foi coisa a que desse grande importância, nem sei o que estou aqui a fazer", alegou o Mister, em mais uma sessão do julgamento do processo, ao Tribunal. Com isso, o coletivo de juízes rememorou o caso ao treinador, lembrando que ele foi posto como testemunha pelo Ministério Público, pela defesa e também por assistentes.

Jorge Jesus trabalhou no Sporting de 2015 a 2018. | Quality Sport Images/Getty Images
Jorge Jesus trabalhou no Sporting de 2015 a 2018. | Quality Sport Images/Getty Images

Além disso, Jorge Jesus também mostrou não ter conhecimento sobre seu e-mail no Sporting – o qual, segundo a acusação, teria sido invadido por Rui Pinto. "Nem sabia que tinha conta de e-mail no Sporting. Não sei se o Sporting me criou essa conta. Se o fez, eu não tinha conhecimento", afirmou Jorge Jesus, completando: "Se usei [a conta]? Não, nem no Benfica, nem no Sporting”, finalizou.

O hacker Rui Pinto, criador do site “Football Leaks”, no qual milhares de documentos confidenciais do futebol foram vazados, responde por um total de 90 crimes em Portugal, incluindo: acesso indevido, violação de correspondência, acesos ilegítimo e sabotagem informática.

As informações acima são do O Jogo.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.