Jorge diz que não se acomoda por ser o único lateral-esquerdo do Fluminense: 'Sei a pressão que vai ter'

Jorge chegou ao Fluminense por empréstimo do Palmeiras (Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense)


Um dos sete reforços do Fluminense para 2023, o lateral-esquerdo Jorge concedeu entrevista coletiva no CT Carlos Castilho nesta terça-feira e elogiou o grupo do Tricolor. O jogador de 26 anos falou da pressão de ser o único nome da posição da função atualmente, mas disse que não vai se acomodar com isso.

- Com o Diniz não tem time titular. Todos somos um só. Não tem posição exata. Vou dar o meu melhor, sei a pressão que vai de ter só eu de lateral, mas têm atletas que podem fazer a função. A competição dentro do treino é boa. Temos tudo para chegar em finais e trazer títulos para o Fluminense - afirmou o atleta.

- Confortável não sei se é a palavra certa. Desde que comecei a jogar futebol com pressão dentro e fora de campo eu sempre coloquei na cabeça que tenho que me doar o máximo. Sei a pressão enorme, mas vou entrar sabendo que têm companheiros que podem jogar. Todo mundo vai ajudar - finalizou.

+ Veja a tabela e os jogos do Campeonato Carioca 2023


Na temporada passada, Caio Paulista, atacante de origem, foi improvisado no setor. O ex-jogador do Palmeiras comentou ainda que atuar na ala não é fácil e que requer muita atenção.

- A posição de lateral não é fácil de lidar, de jogar, tem que ter muita capacidade de entender o jogo de linha defensiva e de saber atacar. Meu objetivo é ser feliz, o Diniz falou comigo. Vou buscar o meu melhor a cada dia para dar alegria ao torcedor tricolor.

+ Confira as movimentações do Fluminense no mercado da bola no Vaivém do L!

Jorge também falou sobre a cobrança do técnico Fernando Diniz nos treinamentos e citou que o comandante tricolor não busca apenas a qualidade, mas também a dedicação dos atletas.

- Ele cobra bastante em cada treino a intensidade. A qualidade a gente tem que colocar dentro do jogo. No dia a dia ele conversa bastante comigo e me cobra para correr. Dentro de uma equipe como o Fluminense temos que correr muito. Não é só qualidade, tem que correr frisou.

+ BBB 23 começa com Casa de Vidro: veja esportistas que já participaram de reality shows

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA ENTREVISTA

Passagem pelo Palmeiras: "Cheguei no Palmeiras voltando de uma lesão grave e sabia que iria enfrentar um longo processo. Na chegada do Piquerez eu sabia que ficaria atrás porque ele estava em alta. Infelizmente não tive a sequência que quis, mas hoje aqui no Fluminense procuro isso para ser feliz."

Fluminense na Copinha: "A maioria já passou por essa competição. Desejo sorte ao Fluminense na Copinha, que eles possam trazer o título. É um passo para o profissional. Que possamos ter jogadores conosco após o Copinha para ajudar no profissional."