Jonathan, do Botafogo, fala sobre a Série B e diz: 'Sabemos que temos muito a evoluir e muito a trabalhar'

LANCE!
·3 minuto de leitura


Após o treino da manhã desta terça-feira, o lateral-direito Jonathan concedeu entrevista coletiva aos jornalistas através da Botafogo TV. Sem pré-temporada, o Alvinegro teve pouco tempo para trabalhar e encontrar a melhor forma de jogar. Assim, o camisa 13 disse que entende as críticas e afirmou que é um momento do grupo não falar, mas sim trabalhar bastante para evoluir.

> Veja quem entrou em campo pelo Botafogo na temporada 2021

- Tivemos muitos jogos em pouco tempo de trabalho, acho que é normal, quando as coisas não vêm acontecendo da maneira que a gente quer, mas sabemos que temos muito a evoluir e muito a trabalhar. É um momento que não temos que falar muito, mas sim trabalhar bastante no dia a dia para que a gente possa evoluir individualmente e evoluir como grupo, como equipe para sermos mais sólidos.

- Então, temos um bom tempo agora para trabalhar. O professor terá longas semanas para trabalhar, implantar a filosofia com a qual ele gosta de jogar. E cabe a nós, atletas, fazer o nosso melhor no dia a dia para que a gente possa chegar à competição principal que vai ser muito difícil, a Série B, aptos a ser um time bem competitivo.

Nos 13 jogos realizados pelo Botafogo na temporada de 2021, a inconsistência defensiva da equipe chamou a atenção. O Glorioso, inclusive, teve uma sequência negativa de oito jogos seguidos sofrendo gols. Jonathan admitiu a necessidade de melhora e destacou que para o time ter uma defesa mais sólida é necessário o trabalho do conjunto ataque e defesa.

- Isso é um conjunto. Quando a gente toma gol não é só a defesa e quando faz o gol não é só o ataque. Então, acho que é um conjunto que está em progressão. Estamos trabalhando para que a cada jogo a gente evolua mais. Então, acho que temos sim que precisamos melhorar a consistência nas partidas para que a cada dia a gente possa evoluir e, consequentemente, estabilizar nos jogos e evitar ao máximo tomar os gols.

CONFIRA MAIS TRECHOS DA ENREVISTA

Avaliação pessoal


- Primeiramente, quero falar que estou muito feliz aqui no clube. Acho que a nossa maior motivação é estar vestindo essa camisa. Cheguei, fui bem recebido e sei da responsabilidade que é vestir essa camisa. Então, sou também um cara que se cobra bastante individualmente. Sei que tenho muito a evoluir ainda e sei que até o final dessa temporada ainda vamos dar muitas felicidades ao torcedor botafoguense.

Quando o Botafogo vai estar pronto?

- Acho que não é questão de tempo, é questão de trabalho, é questão do dia a dia. Você também não pode ultrapassar e romper barreiras, sendo que você tem que, do início, fazer as correções que nos faltaram. Então, acho que o trabalho no dia a dia vai trazer uma confiança maior ao grupo, ao time. Sei que, posteriormente, com esse tempo que o professor vai ter para trabalhar, a equipe vai se incorporar mais e gradualmente a gente vai se fortalecer.

- Cabe a nós trabalhar o dia a dia em progressão para que a gente possa chegar ao início do Campeonato Brasileiro já com a equipe mais forte e mais sólida dentro de campo.

Parte ofensiva

- Sou um cara que se cobra bastante, independente se for na fase ofensiva ou defensiva, me cobro bastante para que tenha êxito no jogo. Vamos ter um longo período de trabalho para que a gente possa melhorar na parte ofensiva, que é um êxito que eu sei que estou precisando, está faltando um pouco da minha parte dentro de campo, mas isso só se faz com trabalho no dia a dia e, consequentemente, as coisas vão acontecendo naturalmente.

- Trabalho no dia a dia para que as coisas possam evoluir para termos êxito e fazermos um bom campeonato e ter o objetivo final que é botar o Botafogo no lugar de onde ele não deveria ter saído que é a Série A.