Jonas e Gilson: o que o Botafogo pode esperar dos laterais do rebaixado América-MG?

Goal.com
Os jogadores foram contratados pela equipe de General Severiano para a próxima temporada

Jonas e Gilson: o que o Botafogo pode esperar dos laterais do rebaixado América-MG?

Os jogadores foram contratados pela equipe de General Severiano para a próxima temporada

O Botafogo fechou nesta quarta-feira (28), mais um reforço para a próxima temporada: o lateral-direito Jonas. É o segundo jogador do América-MG a acertar com o time de General Severiano para 2017. O primeiro foi outro lateral, Gilson, que atua pela esquerda. Apesar do rebaixamento do Coelho no Brasileirão, eles não terminaram o ano em desgraça com os torcedores do time mineiro. Mas o que podemos esperar deles?

Jonas mostrou faro de gols, para um jogador de defesa

Contratado nesta quarta-feira (28), segundo informação da Rádio Tupi, Jonas chega para brigar por uma vaga na lateral-direita. Com 29 anos e 1,81m, foi o jogador de defesa que mais fez gols pelo América-MG no Brasileirão 2016: foram três tentos no total, incluindo um contra o Botafogo. Na comparação com William Thiego, herói da Chapecoense que foi o maior ‘artilheiro de defesa’ da Série A, foram apenas duas bolas na rede a menos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Apesar de ter dado apenas uma assistência, Jonas foi um dos dez jogadores de defesa que mais criaram chances de gols (31), sendo que a maioria delas veio de bolas paradas (14). No aproveitamento em cruzamentos, o novo reforço mostra média melhor do que Luis Ricardo (25,6% a 24,7%) e Alemão (25,6% a 20%), que disputam a vaga na posição. O problema é o setor defensivo, já que o América-MG teve a segunda pior defesa do certame. A esperança é que, em um novo grupo, o jogador consiga se garantir defensivamente.

Gilson: opção para a saída de Diogo Barbosa e sombra para Victor Luís

Companheiro de Jonas na última temporada, Gilson chega como opção para a lateral e, também, ala esquerda. Atleta de defesa que mais vezes entrou em campo pelo América, e um dos poucos que se salvaram na trágica campanha feita pelo Coelho.

Na comparação tanto com Diogo quanto Victor Luís, Gilson não leva a melhor nas principais médias. Na precisão do passe, teve sucesso em 80,4% de suas tentativas contra 77,6% de Diogo Barbosa e 84,6% de Victor Luís; nas divididas Gilson teve 53% de sucesso contra 57% de Diogo e 51,7% de Victor. Mas se não deu nenhuma assistência, ao menos fez um gol.

Apesar de não ter números expressivos na parte ofensiva, a capacidade para jogar mais para o ataque – como fazia Diogo Barbosa, que acabou saindo para o Cruzeiro – pode ser útil para o Botafogo, que está perto de anunciar a permanência de Victor Luís para o flanco esquerdo. 

Leia também