Johnny Walker revela problemas antes do UFC 244 e promete 'virar a chave' na carreira

Johnny Walker revelou problemas antes de luta no UFC Nova York – Jason Silva/ PXImages

Embalado por três vitórias impressionantes e com a confiança em alta, Johnny Walker chegou ao UFC Nova York, no último sábado (2), como uma das esperanças brasileiras de mais um triunfo. Entretanto, o lutador foi surpreendido e nocauteado por Corey Anderson, ainda no primeiro round. Com uma personalidade forte e sem papas na língua, o peso-meio-pesado (93 kg), disse que esse revés foi um aprendizado e principalmente um estímulo para mudar algumas situações na sua vida pessoal que o estavam incomodando.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, Johnny revelou que antes de subir ao octógono, enfrentou alguns problemas pessoais, sem citar quais foram, que afetaram sua atuação. Sempre com um estilo alto astral e com um sorriso estampado, o brasileiro admitiu pela primeira vez não estava feliz na hora de lutar, mas agora, após esse revés, vai poder fazer as alterações necessárias para poder voltar a mostrar seu estilo carismático de atuar.

“Hesitei muito, se fosse para dentro, tinha nocauteado ele. Mas esse resultado não me afetou, vou voltar mais forte. Na verdade eu tive alguns problemas no ‘backstage’, problemas pessoais, e essa derrota foi um aprendizado. Eu estava meio desmotivado, não estava com aquela ganância de luta. Não estava feliz, estava de saco cheio de algumas coisas que estavam acontecendo. Mas isso agora vai mudar, vou voltar 100% e ninguém vai me parar. O Dana gosta de mim, o público também. Tenho uma qualidade de luta boa e isso não é nenhum pesadelo. Acho que tinha que acontecer para mudar a minha vida pessoal. Estava brabo, mas agora isso vai mudar”, disse, completando.

“Eu não perco para ele (Anderson). Perdi por causa de alguns problemas. Não tem como perder para ele. Mas acho que era a única solução para resolver meus problemas. Ainda tenho que resolvê-los, mas foi como uma virada de chave. Agora vou conseguir. Em 10 lutas eu ganho nove do Corey. No começo da luta não senti força nenhuma dele para me colocar para baixo. Até pensei: ‘Esse é o wrestler que vai me colocar para baixo?’. Se eu entro nele batendo, ele não conseguiria se esquivar e defender meus golpes. Mas não estava com aquela motivação, de mostrar aquele bichão para fora. Eu por fora queria mostrar que estava bem e feliz, mas por dentro não estava”.

Johnny Walker encarou Corey Anderson em Nova York – Jason Silva/ PXImages

Desde que chegou ao Ultimate, Johnny sempre se destacou por um carisma diferente e nunca mostrar incômodo com nada. Mas o revés em Nova York (EUA) o colocou em um período de reflexão profunda. Segundo o meio-pesado, agora sua meta é estar mais ao lado de sua família, principalmente sua mãe, Joelma, que atualmente mora em Rio das Ostras (RJ) e a quem deseja oferecer uma qualidade de vida melhor.

“Quero voltar para ver minha família também, que é o motivo que tenho para vencer, que é para mudar a vida da minha mãe. Vou voltar a ficar um tempo com ela. Ela merece mudar de vida. Vou lutar pelas pessoas que merecem. Só preciso voltar para casa, recarregar minha energia. Perdi grandes momentos com minha família. Acho que estava vivendo uma vida sem nexo, estando em todos os países do mundo. Mas família é a coisa mais importante que temos. Vou voltar por eles e assim ninguém vai conseguir me vencer”, revelou o atleta, que ainda está na cidade americana, mas pretende estar no Brasil no próximo sábado.

A repercussão da derrota de Johnny atingiu grandes patamares no mundo do MMA. Um que aproveitou o revés do brasileiro para provocá-lo foi o campeão da categoria, Jon Jones. Apesar disso, o brasileiro, sereno, não se incomodou com as palavras do americano e afirmou que ambos ainda vão se encontrar no futuro.

“Ainda vou incomodar ele. Esse é meu plano. Vou ganhar mais umas duas para voltar ao patamar que estava. É só questão de tempo (para voltar a ser considerado um dos desafiantes ao título). Acho que depois da próxima, já vou incomodar ele de novo. Mas preciso ganhar mais umas duas”, completou.

Com 27 anos e no MMA profissional desde 2013, Johnny Walker agora tem 17 vitórias e quatro derrotas na carreira. No Ultimate, o brasileiro soma três triunfos, todos por nocaute, e apenas um revés.

Leia também