Jogo da Copa do Brasil pode parar no STJD após árbitro invalidar gol de pênalti legítimo

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Poderia ser apenas mais um jogo de Copa do Brasil, no qual um time elimina o outro. Mas não foi bem assim. Depois de empate em 1 a 1 no tempo normal, América-MG e Ferroviário-CE decidiram a classificação à terceira fase do torneio nos pênaltis. O Coelho acabou ganhando por 3 a 2, mas a polêmica se instaurou por conta da cobrança de Adilson Bahia, do Ferrão, que entrou e o juiz e o auxiliar não viram - a bola bateu no travessão e quicou ultrapassando a linha.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O clube cearense, por conta desse episódio, vai ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva: "Vamos ingressar no STJD com um pedido de impugnação da partida. Vamos até as últimas consequências, em busca dos nosso direitos. Foi um erro absurdo, escandaloso, sem precedentes para o futebol", disse o presidente Newton Filho. Segundo ele, o o que ocorreu foi um claro erro de direito. "Já está na hora do STJD reconhecer que esse tipo de erro é de direito e não de fato. Não é possível que a arbitragem tenha visto essa bola do lado de fora da linha, é inacreditável", completou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O técnico Francisco Diá também foi bastante forte em suas declarações: "A equipe está de parabéns porque poderia ter saído com a classificação se não fosse esse trio de arbitragem que, acredito, tinha de sair no camburão. Eu tenho 25 anos de carreira, nunca vi ninguém anular um gol de pênalti. No banco de reservas a gente viu que a bola entrou, está a televisão mostrando que o gol foi legítimo", afirmou.

Em 2005, algo semelhante aconteceu no duelo entre Internacional e Paulista, também pela Copa do Brasil. Nas oitavas de final, o confronto foi para os pênaltis, e Perdigão não teve seu gol validado exatamente da mesma forma. O Colorado, claro, lamentou e protestou após a eliminação. Mas ficou por isso mesmo.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.