Jogo aéreo e problema com cartões: como Ruan Renato chega ao Botafogo

Sergio Santana
LANCE!
Ruan Renato atuará pelo Botafogo em 2020 (Foto: Divulgação/Botafogo)
Ruan Renato atuará pelo Botafogo em 2020 (Foto: Divulgação/Botafogo)


O Botafogo se movimenta no mercado mesmo com problemas no fluxo de caixa. Na última segunda-feira, o clube de General Severiano anunciou, de forma oficial, a contratação de Ruan Renato, que assinou empréstimo de um ano junto ao Vitória, dono de seus direitos federativos. O Alvinegro não pagou nada pelo negócio e custeará integralmente os salários do zagueiro.

Com a iminente saída de Gabriel em 2020, que deve retornar ao Atlético-MG, que manteve a postura irrefutável na negociação - apesar do atleta estar emprestado ao Botafogo até o fim do ano que vem -, o Glorioso teve que se movimentar em busca de um novo zagueiro. Ruan Renato é canhoto e chega justamente para ocupar a lacuna deixada pelo ex-camisa 2. Teoricamente, brigará por uma vaga no time titular com Kanu, criado nas categorias de base, no começo da temporada.

Ruan Renato se credenciou por ter sido presença marcante na heroica campanha do Figueirense na última Série B. O zagueiro se destaca pelo jogo aéreo: na última Série B, somou 132 cortes pelo alto - sendo o 14º jogador da competição neste quesito. Os dados foram retirados do site "Sofascore". Ao LANCE!, Jean Romero, setorista do Figueirense na Rádio Guarujá, de Santa Catarina, analisa as características do jogador.

- Pude observar mais o Ruan Renato na reta final da Série B. Em quase todas as partidas ele atuou como titular. Em alguns jogos ele acabou saindo por força de terceiro cartão amarelo, suspensão. É um jogador que tem bastante garra, determinação na marcação. A estatura o ajuda demais nas bolas aéreas e também no próprio ataque, nas jogadas de escanteio ele sempre subia e assustava muito - afirmou.

O problema com cartões é, realmente, algo a se destacar. No Brasileirão, Ruan Renato foi amarelado nove vezes e desfalcou o Figueirense por suspensão automática em três oportunidades, sendo duas já na reta final do torneio. Contudo, o zagueiro não foi expulso nenhuma vez durante os 30 jogos que fez na última Série B.

- Vejo que ele precisa ter um aprimoramento um pouco melhor nos passes e na saída com relação à transição com o meio-campo. Ele precisa melhorar nesse sentido. Mas, de forma geral, é um bom zagueiro. Acho que ele pode colaborar com o Botafogo - completou o jornalista.

Ruan Renato é um zagueiro que se destaca pela defesa à própria área, mas que possui dificuldade quando é exigido com a bola nos pés. Apesar disto, as médias de 1.4 interceptação, 1.3 desarme e 4.4 cortes por partida na última Série B fizeram a diretoria apostar em uma chance para 2020.












Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também