Jogando a toalha e chateado, Luis Enrique muda discurso e critica seus jogadores pela primeira vez: "vivo um pesadelo"

Treinador reclamou da atuação de sua equipe e afirmou que o time parecia estar vivendo "o terceiro tempo do jogo em Paris"

A derrota por 3 a 0 para a Juventus, no jogo de ida das quartas de final da Uefa Champions League, nesta terça-feira (11), lembra, e muito, a situação do Barcelona nas oitavas, quando foi massacrado pelo PSG, por 4 a 0, em Paris, em noite de péssima atuação blaugrana, como foi contra a Vecchia Signora.

No entanto, o futuro reservou ao Barça uma noite mágica com uma reviravolta incrível. O roteiro, porém, tem início semelhante, mas não existem indícios de que o final será o mesmo. A Juventus, afinal, é muito diferente do time parisiense. Tem mais time, mais camisa e mais tradição, e sabe como se portar no Camp Nou.

Não à toa, o discurso do técnico Luis Enrique foi diferente desta vez, e o treinador, pela primeira vez desde que chegou ao clube, criticou seus jogadores.

"Tenho a sensação de reviver um pesadelo. O posicionamento e outras coisas dentro de campo estiveram muito abaixo do nível desejado e esperado. Com a bola, a intensidade deve ser outra, e no primeiro tempo nós relaxamos. Hoje, eu custo a acreditar que podemos reverter essa situação. Nós demos dois gols de presente", lamentou Luis Enrique.