Jogadores vibram com desempenho e enaltecem Tite: “Ele mudou tudo”

A Seleção Brasileira mais uma vez sobrou em campo. Na noite desta terça-feira, o Paraguai até tentou frear o embalo dos pentacampeões com muitas faltas e uma marcação forte no campo de defesa, mas, no fim, Neymar e companhia construíram uma vitória tranquila por 3 a 0 em Itaquera. Após o apito final, era nítido perceber a alegria do grupo pelo momento da Seleção. E tanto o lateral esquerdo Marcelo quanto o meia Philippe Coutinho, responsáveis pelo terceiro e primeiro gols, respectivamente, fizeram questão de ressaltar o mérito do técnico Tite por essa trajetória vitoriosa.

“Estamos trabalhando forte a cada treinamento, dando a vida no jogo para poder ganhar. Agradecemos muito a vinda do professor Tite com seus companheiros. O que ele fez com a gente… Ele mudou praticamente tudo”, comentou Marcelo à TV Globo.

O lateral do Real Madrid também revelou que o intervalo foi fundamental para o Brasil perceber como furar a retranca do Paraguai. “Eles fizeram uma marcação forte do primeiro tempo, se fecharam bem. O Tite conversou com a gente sobre essa marcação em cima, e conseguimos sair e, no final, fazer os gols”, contou.

Essa foi a segunda vez em que Marcelo atuou no estádio corintiano. Na estreia, o camisa 6 acabou marcando um gol contra justamente no primeiro jogo do Brasil pela Copa do Mundo de 2014, diante da Croácia. Depois, a Seleção conseguiu virar o jogo. E nesta terça Marcelo marcou de novo, agora a favor, e deu de ombros para a falha de dois anos atrás.

“É uma coisa que não me deixa abatido. Errei naquele jogo, e graças a Deus consegui fazer um hoje, mas o mais importante é que o time ganhou e nenhum companheiro teve lesão, vai todo o mundo voltar com o corpo perfeito para seus clubes”, minimizou o jogador, que percebeu uma “caça ao Neymar” durante o confronto com os paraguaios.

“É chato, porque pressiona o Neymar e mais dois ou três, mas é bom porque sobra espaço para os outros. Eles cansaram, e deu para ver que, se deixar o Neymar jogar, é complicado”, concluiu, ao Sportv.

Outro que não resistiu a citar Tite depois do apito final para comentar mais uma vitória da Seleção Brasileira foi Philippe Coutinho. O craque do Liverpool usou até um vocabulário bem parecido com o do treinador para valorizar o placar que mantém o Brasil na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas com folga.

“A gente está tendo um desempenho bom. É como o professor sempre diz: desempenho. A gente está tendo desempenho e merecendo vencer. Ficamos felizes e saímos de campo com o sentimento de dever cumprido”, disse o ex-vascaíno, evitando se vangloriar por ter se destacado em momentos em que o adversário estava focado em não deixar Neymar jogar.

“A gente ali na frente tenta criar espaço, criar as jogadas, movimentar bastante. É isso o que o professor pede. O time joga coletivamente. Você vê o último gol como foi, com todo o mundo tocando na bola. É seguir nesse caminho”, analisou Coutinho.